Províncias

Governo reforça apoio a famílias camponesas

Edson Fontes | Caxito

Um grupo de 19.333 famílias camponeses, de um total 43.751 enquadradas na campanha agrícola 2015/2016, foi assistido pelas autoridades provinciais com meios de trabalho, sementes e fertilizantes, revelou ontem o director provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.

Apoio a famílias camponesas está a impulsionar a actividade agrícola e a contribuir para a diversificação da economia na província do Bengo
Fotografia: Edmundo Eucílio | Caxito

Faustino Ngonga, que falava numa conferência de imprensa, em Caxito, avançou que as famílias pertenciam a 26 associações e 13 cooperativas agrícolas.
Neste momento, a província controla 187 associações de camponeses e 108 cooperativas agro-pecuárias, num total de 16.191 membros. Apenas 25 das referidas cooperativas estão legalizadas e 83 não.
O director provincial informou que, no período em análise, as associações e cooperativas conseguiram uma produção de 616.285,5 toneladas de produtos diversos, tendo sido cultivados 122.558 hectares de terra e distribuídos pelo sector empresarial e camponês.
Faustino Ngonga deu a conhecer que o perímetro irrigado de Caxito terminou com um período de cultivo na ordem dos 956,566 hectares de terra, com uma produção de 140.071,6 toneladas de produtos diversos. No que toca à mecanização agrícola, no período em referência, foram preparados 1.577 hectares de terra pelo sector privado, no âmbito do Programa de Extensão e Desenvolvimento Rural. O director da agricultura considerou que a província do Bengo tem dado passos significativos, em termos de desenvolvimento agrícola, com um bom aproveitamento do potencial agrícola para a diversificação da economia.
As principais culturas praticadas na região são a mandioca, banana, batata-doce, amendoim, feijão, macunde, hortícolas, citrinos, frutos diversos, café e palmares de dendém. O director da Agricultura avançou que a população animal da província do Bengo conta com 18.925 cabeças, entre grandes e pequenos ruminantes. Quanto à produção de ovos e aves, a região tem quatro estruturas de criação de aves poedeiras e de recriação. Foram produzidos 40.219.981 ovos e 590.345 aves de recriação. Nas campanhas de vacinação, disse que foram imunizados 2.866 cães, 170 gatos e 17 macacos contra a raiva e vacinadas 3.334  cabeças de gado bovino contra a peripneumonia contagiosa bovina, além de 3.950 outras contra o carbúnculo sintomático. O director provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas avançou que foram, igualmente, distribuídas 100 armadilhas, para a captura da mosca tsé-tsé. Relativamente à produção do café, disse que o Bengo possui excelentes condições climáticas para a prática da sua cultura, sendo dos maiores produtores do país.
A província tem 1.332 explorações, com uma área de 207.902 hectares, sendo que, na última campanha agrícola, foram comercializadas 126.135 toneladas de café mabuba.

Exploração da madeira


No que toca à exploração florestal, a direcção provincial controla 28 licenças de produção da madeira em toro, num volume de 14 mil metros cúbicos, e 16 licenças de exploração de carvão vegetal, num total de 1.136 mil quilogramas.
Com este trabalho, foram exportados cerca de 109,909 metros cúbicos de madeira serrada para Portugal, 49,348 para a Espanha, 4.160,207 metros cúbicos em toro para os Emiratos Árabes Unidos e 209 para a Itália. O responsável avançou ainda que a Direcção Provincial da Agricultura arrecadou um total de receitas no valor de 22.267.143,40 kwanzas, para a Conta Única do Tesouro.
A província do Bengo, disse, tem dado um grande contributo para a diversificação da economia do país, tendo, em 2015, exportado para o Congo Democrático cerca de 200 toneladas de banana. Este ano, prevê-se exportar cerca de mil.

Tempo

Multimédia