Províncias

Inaugurada sala de exames

Edson Fontes | Caxito

A cidade de Caxito, capital da província do Bengo, tem, desde segunda-feira, a primeira sala de exames para candidatos a obter carta de condução.

Desencartados causam muitos acidentes
Fotografia: Domingos Cadência

A cidade de Caxito, capital da província do Bengo, tem, desde segunda-feira, a primeira sala de exames para candidatos a obter carta de condução.
Inaugurada pelo director nacional de Viação e Trânsito, comissário Inocêncio de Brito, a sala de exames possui capacidade para acolher entre 15 e 20 alunos.
Antes da inauguração desta sala, os candidatos a condutores faziam os exames nas escolas de condução, como afirmou o porta-voz da direcção nacional de Viação e Trânsito, Angelino Serrote.
O porta-voz disse que a existência da sala de exame de condução é uma valia que permite maior rigor por parte dos examinadores. A formação de examinadores e instrutores auto é contínua, razão pela qual existe a necessidade de acções de actualização, acrescentou.
O regulamento para o exame de multimédia está na forja, em fase de aprovação, sistema que vai ser instaurado em toda a extensão do território nacional. Angelino Serrote disse ainda que o sistema informatizado de emissão de cartas só existe a nível central, no âmbito da modernização dos serviços da Viação e Trânsito.
O porta-voz garantiu que, com base nos equipamentos  em posse da instituição, vai ser potenciada a província do Bengo, com condições que lhe permitam emitir as referidas cartas de condução. As exigências para aquisição deste documento continuam a ser as mesmas. Para os motociclos, os indivíduos devem possuir no mínimo16 anos, e para veículos automóveis mais de 18. No primeiro trimestre deste ano, acrescentou, o país registou mais de quatro mil acidentes, que em comparação com o ano passado representam um aumento na ordem dos 30 por cento.
Em termos de óbitos, houve mais de mil casos, um aumento de 28 por cento, comparando com o mesmo período do ano transacto.
Angelino Sarrote informou que o Bengo não consta da lista dos principais palcos de acidentes do país, onde figuram as províncias de Luanda, Benguela, Huíla, Huambo e Bié.  Apesar disso, defendeu mais respeito pelas normas de trânsito, como evitar o excesso de velocidade, ultrapassagens irregulares e o consumo de bebidas alcoólicas antes ou durante a condução.

Tempo

Multimédia