Províncias

Incêndio destrói barracas

Maiomona Artur | Caxito

Um incêndio destruiu 70 barracas de pau a pique, ontem, na vila de Catete, município de Icolo e Bengo, informou o administrador municipal, António Calado.

Turistas recorriam às barracas de Catete para provar os melhores quitutes da região
Fotografia: Edmundo Eucílio

Um incêndio destruiu 70 barracas de pau a pique, ontem, na vila de Catete, município de Icolo e Bengo, informou o administrador municipal, António Calado.
As causas do incêndio ainda são desconhecidas e apenas causou danos materiais avaliados em mais de 90.000 dólares.
O administrador do Icolo e Bengo lamentou o facto dos bombeiros, que não possuem uma representação na região, terem aparecido no local tardiamente, tendo em conta que tiveram de se deslocar do município de Viana, província de Luanda, para combater as chamas.
Apesar da chegada tardia dos bombeiros, o fogo foi extinto, graças ao apoio das próprias vendedoras e da população que se encontravam próximos da área onde deflagrou o incêndio.
António Calado explicou que a administração e os bombeiros estão a trabalhar a para que se apurem, o mais rápido possível, as causas do incêndio.
Referiu que a administração vai prestar apoio aos sinistrados com materiais mais sólidos, de forma a reconstruírem as barracas, uma vez que o local é um ponto turístico da municipalidade e um dos mais próximos das zonas urbanizadas.
O responsável salientou que aquele espaço recebe diariamente dezenas de pessoas vindas de outras paragens, com o objectivo de conhecer a variedade de pratos típcos que a região oferece.
Com uma populaça estimada em 180.000 habitantes, na sua maioria agricultores e pescadores da pesca artesanato, o município de Icolo e Bengo tem quatro comunas, Bom Jesus, Cabiri, Cassoneca e Caculo Cahango.

Tempo

Multimédia