Províncias

Jovens conhecem o esforço de reconstrução

Alfredo Ferreiera e Edson Fontes | Ambriz

Cerca de 700 jovens que participaram na terceira edição da Feira da Liberdade, no município do Ambriz, foram esclarecidos domingo, pela administradora municipal, Joana Pinto, sobre os projecto sócio-económicos em execução naquela região.

Autoridades administrativas do município do Ambriz continuam a desenvolver diversas acções com vista a melhorar a imagem da localidade
Fotografia: Edmundo Eucílio | Ambriz

Joana Pinto, que falava durante uma palestra sob o tema “A vida sócio-económica do município do Ambriz”, disse que está em curso a reabilitação das vias terciárias, que ligam o município sede às comunas do Tabi e Bela Vista, de modo a facilitar a circulação de pessoas e bens.
Além das vias, vão ser reabilitados os lancis, passeios e jardins, para melhorar a imagem da cidade. A Administração Municipal vai continuar a trabalhar na recuperação de infra-estruturas, com a ajuda do Governo Provincial, para que o municipio ofereça melhores condições de vida à sua população. A municipalidade ainda não beneficia da energia proveniente da Barragem das Mabubas, o que faz com que o fornecimento à população seja deficiente.
“Há sete meses que os munícipes não beneficiam de luz ao domicílio, devido a uma avaria do grupo gerador”, disse, garantindo que esforços foram envidados para se adquirir um gerador maior, com capacidade de 550 kvas, para abastecer o município, até que a rede proveniente da Barragem das Mabubas chegue à região.
Joana Pinto afirmou que existe um projecto que se consubstancia na gestão e manutenção do sistema de abastecimento de água ao domicílio e que estão a ser construídos chafarizes e um reservatório de água com maior capacidade, bem como a reparação dos cinco existentes.
A administradora municipal disse que foram adquiridas motobombas para facilitar o trabalho de pequenos camponeses, organizados em cooperativas, bem como instrumentos de trabalho agrícola, sementes e fertilizantes.”Está em construção, na comuna do Tabi, uma infra-estrutura para a conservação dos produtos provenientes do campo”, sublinhou Joana Pinto. A administradora municipal do Ambriz disse que está prevista, para breve, a construção de uma escola, com seis salas, para que as cerca de 1.800 crianças que estão fora do sistema normal de ensino possam aprender a ler e escrever.
Muitos projectos em carteira não foram executados devido à crise financeira, tendo em conta a baixa do preço do petróleo nos mercados internacionais. A rede escolar do município do Ambriz é constituída por 23 escolas para o ensino geral e o sector da Educação é assegurado por 287 pessoas, que compreende o corpo docente e funcionários.
Joana Pinto frisou que está em curso, no quadro do programa de municipalização dos cuidados primários de saúde, a aquisição de vários equipamentos modernos para apetrechar o hospital municipal, centros e postos de saúde, bem como a recuperação das ambulâncias, aquisição de vacinas e distribuição de mosquiteiros a mulheres grávidas, com vista a evitar o paludismo.
A Administração Municipal, acrescentou, está a reabilitar as residências dos médicos expatriados, para que fiquem melhor acomodados, para servirem com zelo os pacientes que procuram as unidades hospitalares. O Hospital Municipal do Ambriz tem capacidade para internar 75 pacientes, mas actualmente, por razões de vária ordem, só pode internar 36 pacientes, sendo a assistência garantida por 35 enfermeiros e dois médicos.
A unidade sanitária dispõe de serviços de pediatria, partos, obstetrícia, ginecologia, farmácia, laboratório de análises clínicas e medicina geral.
A rede sanitária é composta por 11unidades, sendo um hospital municipal, um centro de saúde e nove postos médicos.

Homenagem ao Presidente

A terceira edição da Fogueira da Liberdade, realizada no fim de semana no município do Ambriz, rendeu homenagem ao Presidente da República, José Eduardo dos Santos, pelo seu 73º aniversário e pelos seus feitos para o engrandecimento e estabilidade de Angola.
O vice-governador provincial do Bengo para área económica, Domingos Guilherme, em representação do governador provincial, João Bernardo de Miranda, disse que o Presidente da República é homem humanista, político e conciliador.
A Fogueira da Liberdade é um espaço de diálogo com a juventude, que proporciona momentos de troca de experiência entre os mais velhos e jovens da província do Bengo.
Domingos Guilherme apelou aos jovens a absterem-se de acções maléficas, que em nada dignificam a pessoa humana, de forma a honrar melhor todos aqueles que deram o seu saber e lutaram pela libertação do país.
A Fogueira da Liberdade é um projecto do Governo Provincial do Bengo que visa homenagear os jovens que se sacrificaram pela libertação de Angola.
O acto foi presenciado pelo vice-governador provincial para infra-estrutura, Domingos Campos Major, membros do Governo, autoridades tradicionais e eclesiásticas, estudantes, efectivos das Polícia Nacional e das Forças Armadas Angolanas (FAA). A 1ª edição da Fogueira da Liberdade realizou-se na comuna do Cage-Mazumbo, município de Nambuangongo.

Tempo

Multimédia