Províncias

Jovens de Bula Atumba obrigados a sair da terra

Edson Fontes | Bula Atumba

Jovens formados em artes e ofícios em Bula Atumba têm dificuldade em encontrar emprego no município e optam por procurar nova vida no Caxito e em Luanda, disse o coordenador do pavilhão.

Júnior Simão afirmou que dos 493 jovens formados desde 2009 “apenas um número insignificante” conseguiu emprego nas poucas empresas de Bula Atumba.
Desde o ano passado, referiu, está em curso um programa de auto emprego destinado a formar jovens para gerirem negócios próprios.
Uma equipa do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), declarou, faz em Bula Atumba o levantamento dos cursos que mais atraem os jovens e analisa a situação de emprego no município. No pavilhão de artes e ofícios de Bula Atumba, com capacidade para 120 alunos, há acções de formação de alvenaria, corte e costura, culinária, electricidade, canalização, pastelaria, decoração, mecânica auto e informática.
Enquanto isso, o  corpo directivo da Associação de Micro, Pequenas e Médias Empresas (AMPEMEBE) da província do Bengo, eleito a 13 de Abril em Caxito, tomou posse na semana finda, no município do Dande.
Carlos Lopes foi empossado como presidente da mesa da assembleia-geral. Ngau Afonsina é a vice-presidente e Francisco Domingos o secretário. Foram empossados como presidente e vice-presidente de direcção, respectivamente, Africano Noé Pedro e Isabel Pegado.

Tempo

Multimédia