Províncias

Jovens têm dificuldade em arranjar emprego

Alfredo Ferreira |*

Jovens formados no centro de artes e ofícios do município de Nambuangongo, província do Bengo, enfrentam dificuldades para encontrar o seu primeiro emprego, disse ontem ao Jornal de Angola o coordenador da instituição, Domingos Neto.

Jovens formados no centro de artes e ofícios do município de Nambuangongo, província do Bengo, enfrentam dificuldades para encontrar o seu primeiro emprego, disse ontem ao Jornal de Angola o coordenador da instituição, Domingos Neto.
Para ajudar alguns jovens na obtenção do primeiro emprego, o centro tem contacto com algumas empresas cubanas do ramo de construção civil para a realização de estágios. Dos 480 jovens formados desde 2008, só 15 conseguiram obter emprego.
Para este ano, foram inscritos 120 jovens, 80 dos quais estão a frequentar os cursos de alvenaria, serralharia, carpintaria e informática. O formador do curso de informática, João Sebastião, solicitou ao governo criação de mais postos de trabalhos para a inserção dos jovens que são formados nos vários cursos no centro de artes e ofícios.
No município de Nambuangongo, a maior parte dos jovens que foram formados, muitos dos quais se encontram desempregados, não por falta de trabalho, mas porque as empresas que operam nesta localidade já trazem os seus trabalhadores. Em função disso, referiu, não há como os enquadrar.
“Apelamos às empresas de construção civil para colaborarem com os centros de formação profissional e artes de ofícios, para darem oportunidade aos jovens formados”, precisou.


* Com Edson Fontes | Caxito

Tempo

Multimédia