Províncias

Laboratório de entomologia

Fula Martins

O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, anunciou ontem em Caxito, no Bengo, a criação de um laboratório central de entomologia para estudo dos vectores que causam doenças transmissíveis como malária, tripanossomiase e filarioses.

O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, anunciou ontem em Caxito, no Bengo, a criação de um laboratório central de entomologia para estudo dos vectores que causam doenças transmissíveis como malária, tripanossomiase e filarioses.
O laboratório vai também diagnosticar a resistência dos insecticidas usados na rede mosquiteira no país.
O ministro, que se encontrava no encerramento do curso de Entomologia Básico, que decorreu no Instituto Superior de Saúde do Bengo, informou que o laboratório se denomina “Infectário” e vai permitir que as instituições de enfermagem velem mais pelos estudantes. “As instituições devem enviar os seus quadros à província do Bengo para frequentarem o curso de enfermagem em Caxito na área de entomologia”, referiu.
A par do laboratório central de Caxito vão ser construídos mais oitos laboratórios regionais, segundo adiantou José Van-Dúnem. O  país tem apenas dois entomologistas disponíveis, que prestam assistência médica na instituição que atende o Programa de Luta Contra Doença do Sono e Malária.
 As obras começam assim que for  cedido o terreno pelo govern  províncial  e os custos serão suportados pelo governo  e pelos parceiros na luta contra o paludismo.

Tempo

Multimédia