Províncias

Mil toneladas de brita todos os dias no Husso

Pedro Bica | Libongos

O director de produção da empresa de extracção de recursos naturais (ERN), Luís Teixeira, afirmou em Caxito, província do Bengo, que a britadeira do Husso, na comuna do Dande, possui uma capacidade de produção de mil toneladas por dia.

Governador visitou o empreendimento
Fotografia: Edmundo Eucílio| Libongos

O director de produção da empresa de extracção de recursos naturais (ERN), Luís Teixeira, afirmou em Caxito, província do Bengo, que a britadeira do Husso, na comuna do Dande, possui uma capacidade de produção de mil toneladas por dia.
O responsável teceu tais declarações à margem de uma visita de uma delegação do governo provincial de Luanda, chefiada pelo seu titular, José Maria dos Santos, à britadeira do Husso, na comuna do Dande, província do Bengo.
Luís Teixeira disse que dentre os tipos de matérias produzidos na região, destaca-se o pó de dimensão 0,5, brita de cinco a 15 e de 15 a 25 milímetros, rechão, tuvena de granito, que é utilizado nas bases e sub-bases das estradas, bem como britas que servem para fazer o betão betuminoso.
Com uma extensão de 600 hectares para exploração mineira, a britadeira funciona desde Agosto de 2010, e tem uma vida útil estimada em pelo menos trinta ou quarenta anos de produção.
O empreendimento é pertença do governo provincial de Luanda e tem por objecto social primário contribuir para a melhoria das vias de acesso da capital, grande parte delas bastante degradadas.
Na mesma vertente, o governador provincial de Luanda defendeu na vila de Caxito a urgente necessidade de resolver os problemas relacionados com as vias secundárias e terciárias. O governante teceu tais declarações terça-feira, logo após a visita de trabalho que efectuou à britadeira do Husso, considerada a maior do país, localizada na área dos Libongos, município do Dande, província do Bengo.
José Maria dos Santos revelou que neste momento o importante é que doravante a exploração feita pela referida britadeira sirva para resolver os graves problemas das vias que Luanda vive.
“O governo fez um grande investimento e por isso é que viemos aqui para poder verificar o estado actual do empreendimento, a sua capacidade para encontrarmos as soluções práticas”, frisou.
De acordo com o mais alto governante de Luanda, terminado o período normal das chuvas, o governo provincial vai continuar a trabalhar com uma atenção especial no domínio da recuperação das estradas.

Tempo

Multimédia