Províncias

Milhares de desmobilizados inseridos na sociedade civil

MAIOMONA ARTUR |Caxito

Cerca de 15 projectos de reforço e qualificação profissional vão ser implementados pela direcção provincial do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos ex-Militares (IRSEM) do Bengo, indo beneficiar 2.350 associados.

 

Cerca de 15 projectos de reforço e qualificação profissional vão ser implementados pela direcção provincial do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos ex-Militares (IRSEM) do Bengo, indo beneficiar 2.350 associados.
O responsável provincial do IRSEM, Ezequiel Paulo, referiu estes projectos durante a entrega de 31 bicicletas, na localidade dos Paranhos, uma iniciativa levada a cabo no âmbito das comemorações do 15º aniversário da instituição, celebrado a 14 de Abril.
Ezequiel Paulo referiu que os projectos estão directamente relacionados com actividades de artes e oficio, com destaque para a agricultura, recauchutagem, mecânica, construção civil e corte e costura.
Até ao momento, os ex-militares do aldeamento dos Paranhos são os primeiros a ser contemplados com os projectos de reintegração em curso na província.
Os beneficiários possuem, cada um, uma residência, terra para actividade agrícola e, brevemente, vão contar com uma unidade de produção de blocos. Estão a ser envidados esforços para que o projecto seja extensivo a todos os municípios da província.
A localidade dos Paranhos alberga actualmente 371 famílias de ex-militares saídas dos processos de Lusaka, Bicesse e do Luena, mas apenas 102 estão enquadradas em actividades económicas e sociais.

Tempo

Multimédia