Províncias

Nova maternidade no Bengo

Alfredo Ferreira | Pango Aluquém

O município de Pango Aluquém vai passar a ter uma maternidade, anunciou na terça-feira o vice-governador provincial do Bengo para a esfera Técnica e Infra-estruturas, quando visitava as obras de 150 fogos habitacionais e outras dez casas evolutivas da aldeia do Benza (actualmente paralisadas).

Abertura da maternidade vai permitir que os partos sejam realizados com mais segurança
Fotografia: Edmundo Eucílio | Pango Aluquém

Campos Major, que também a­proveitou para avaliar o andamento das obras de um bloco operatório e de uma enfermaria, além do espaço para a autoconstrução dirigida no município, disse que a municipalidade vai ainda dispor de outras cinco infra-estruturas, com destaque para uma escola primária de seis salas e uma biblioteca.
O vice-governador, que também se deslocou ao município do Bula Atumba com os mesmos objectivos, disse estar desapontado com os empreiteiros que levam a cabo as referidas obras e exortou as construtoras a redobrem esforços para cumprirem os prazos estabelecidos nos contratos. Além disso, exigiu-lhes obras de qualidade, que prestem mais atenção aos projectos sociais e que continuem a colaborar com os fiscais dos trabalhos para evitarem falhas na construção. />O presidente do conselho de administração da empresa LM-grupo limitada, António Bichi, garantiu que as obras de reabilitação da estrada Pango Aluquém-Cazuangongo, iniciadas em Dezembro de 2011, ficam concluídas em Outubro, estando neste momento a ser asfaltada. No município do Bula Atumba, o vice-governador inspeccionou as obras de construção de hospital municipal, uma escola de sete salas, um posto médico e três residências da aldeia de Caculucahenda.
Campos Major visitou ainda as obras em execução dos 200 fogos, metade dos quais já concluídos, uma escola de seis salas, na aldeia de Magumbo, residência do administrador e o espaço para a autoconstrução dirigida na sede do município.

Tempo

Multimédia