Províncias

Novas estratégias em Caxito foram traçadas em seminário

Marlene Gabriel| Caxito

Os participantes ao seminário, promovido pelo Instituto Nacional da Criança (INAC), que terminou, ontem, em Caxito, salientaram a importância da criação de uma base de dados para controlo e integração dos menores em situação vulnerável.

Os participantes ao seminário, promovido pelo Instituto Nacional da Criança (INAC), que terminou, ontem, em Caxito, salientaram a importância da criação de uma base de dados para controlo e integração dos menores em situação vulnerável.
No seminário sobre redes de protecção e promoção dos direitos da criança, os participantes defenderam a realização de campanhas junto dos encarregados de educação para lhes transmitirem os direitos dos menores.
Na reunião, iniciada na véspera, foi salientada também a necessidade de serem promovidas acções nos domínios do registo de nascimento e do acesso à saúde e à educação. Os participantes recomendaram, igualmente, a preparação regular dos elementos das redes municipais e comunais, com o propósito de se prestar mais atenção aos problemas dos menores e pediram às autoridades governamentais que redobrem esforços na divulgação dos 11 compromissos sobre a criança assumidos pelo Executivo.
Outra recomendação prende-se com a importância da sociedade participar na divulgação dos instrumentos jurídicos internacionais sobre os direitos da criança e de serem realizadas palestras nas escolas e nos centros de formação profissional para os menores os conhecerem.
O director do INAC no Bengo, Luciano Chila, pediu aos participantes que ponham em prática os conhecimentos adquiridos no seminário e estendam estes ensinamentos às localidades mais recônditas da província. Foram tratados temas relacionados com o direito da criança à luz da Constituição.

Tempo

Multimédia