Províncias

Obras do troço Caxito-Muxaluando preocupam autoridades tradicionais

Alfredo Ferreira | Muxaluando

As autoridades tradicionais do município do Nambuangongo, na província do Bengo, manifestaram-se bastante preocupadas com o mau estado do troço rodoviário Caxito/Muxaluando.

A foto documenta o estado em que se encontra a estrada que liga Caxito a Nambuangongo
Fotografia: Edmundo Eucílio

As autoridades tradicionais do município do Nambuangongo, na província do Bengo, manifestaram-se bastante preocupadas com o mau estado do troço rodoviário Caxito/Muxaluando.
A preocupação foi expressa durante a visita que o governador provincial do Bengo, João Bernardo de Miranda, efectuou recentemente àquela localidade.
Ferreira Neto, representante dos sobas, disse que a referida via é de grande importância para a vida dos habitantes da região, por facilitar a circulação de pessoas e bens, mas as obras de reabilitação estão paralisadas há mais de seis meses, adiantou, o que tem provocado enormes dificuldades no escoamento dos produtos agrícolas, bem como nas trocas comercias.
Ferreira Neto salientou ainda que outro grande problema reside na falta de transportes públicos, o que faz com que muitos populares se vejam obrigados a percorrer centenas de quilómetros a pé.
Os sobas pediram ao governador provincial que dê mais atenção aos sectores da saúde, educação, agricultura e de outras áreas que possam contribuir para o desenvolvimento socio-económico do município de Nambuangongo.
A estrada entre o Caxito e Muxaluando já tem 80 quilómetros construídos, faltando apenas 40 para totalizar os 120 de distância entre as duas comunidades.

Tempo

Multimédia