Províncias

Pedido maior envolvimento dos técnicos

O director provincial da Saúde Pública do Bengo  apresentou ontem  aos membros do Governo Provincial o plano de contingência e prevenção da febre-amarela e de outras enfermidades provocadas pelo mosquito Aedes Aegyptt.

António Martins explicou que o objectivo do plano é organizar o sistema provincial de Saúde, garantir o asseguramento médico, higiénico-epidemiológico e de equipas de intervenção.  Capacitar  os profissionais, técnicos, trabalhadores e estudantes do sistema nacional de saúde sobre a doença com tarefas concretas na vigilância epidemiológica, atenção médica e higiene ambiental são também objectivos do plano de contingência e prevenção, explicou António Martins.
Para o sucesso do plano foram criadas  equipas técnicas que integram o director provincial da Saúde, como coordenador, directores dos hospitais municipais, supervisores do programa da luta contra a malária, mobilização social, vigilância epidemiológica e Programa Alargado de Vacinação (PAV) e cooperantes cubanos.
O governador provincial do Bengo solicitou um maior envolvimento dos técnicos de saúde e dos administradores municipais e comunais no combate cerrado à febre-amarela.
João Miranda, que falava na apresentação do plano de contingência e prevenção da febre-amarela, disse ser urgente  tomar  medidas preventivas para  a doença.

Tempo

Multimédia