Províncias

Pescadores com embarcações

Alfredo Ferreira |Dande

Os pescadores do bairro do Ulua e Sungue, município do Dande, no Bengo, receberam, na terça-feira, dez embarcações, no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza.

Apoio visa impulsionar a actividade piscatória e aumentar a captura de pescado
Fotografia: Paulo Mulaza

Os pescadores do bairro do Ulua e Sungue, município do Dande, no Bengo, receberam, na terça-feira, dez embarcações, no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza.
Os barcos foram entregues pelo ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, para impulsionar a actividade piscatória. Aproveitando a ocasião, Pedro Canga informou que o seu ministério tem vários projectos e programas semelhantes e adiantou, a título de exemplo, que alguns camponeses têm recebido microcréditos no quadro do programa do Governo, com vista a garantir a grande meta que é a erradicação da fome e da pobreza .
“Vamos continuar a trabalhar para que outras iniciativas idênticas surjam, para que a província do Bengo consiga de facto projectar estas potencialidades como grande produtor de bens alimentares para o país”, disse o ministro. A visita às comunidades do Ulua e Sungue serviu para Pedro Canga se inteirar do que está a ser produzido e apurar que apoios são necessários para o posterior escoamento e comercialização dos produtos. Relativamente a esta questão, falou da necessidade das associações e cooperativas se manterem coesas, para que os resultados possam ser positivos, de modo a combater o elevado índice de pobreza que ainda se regista no país.
Refira-se, a propósito, que a Federação das Associações de Camponeses do Bengo possui actualmente 15.068 membros, dos quais 8.685 são mulheres.
Durante a sua estadia de cerca quatro horas na província do Bengo, o ministro PedroCanga recebeu explicações sobre o andamento das obras de construção do Instituto Médio Agrário de Icolo e Bengo e prometeu oferecer uma viatura aos camponeses da Mussenga, no Úcua.

Tempo

Multimédia