Províncias

Professores encorajados a desenvolver a província

Os novos docentes formados na Escola de Professores do Futuro (EPF) e na Escola Polivalente e Profissional (EPP) foram quinta-feira, na cidade de Caxito, exortados a aplicarem na prática os conhecimentos adquiridos no curso, para ajudarem no desenvolvimento da província.

A exortação foi feita pelo governador da província do Bengo, João Bernardo de Miranda, quando intervinha na cerimónia de graduação de 78 novos docentes da 19ª promoção da EPF e 43 técnicos básicos do 3º curso da EPP, formados, durante três anos, com o propósito de trabalharem nas comunidades rurais.
O governante felicitou os finalistas pelos esforços envidados durante o período de formação e pediu aos novos técnicos para aplicarem na prática os conhecimentos adquiridos no curso para o bem da sociedade.
João Bernardo de Miranda incitou os novos professores no sentido de estarem disponíveis para continuarem a evoluir e a superar as eventuais dificuldades que poderão enfrentar no exercício das suas actividades.
O responsável alertou aos encarregados da educação e às direcções das instituições de ensino para  estarem atentos à formação dos alunos para se evitar o abandono escolar, principalmente das raparigas, devido aos casos de gravidez precoce e indesejada que podem comprometer o sucesso académico das meninas. Durante três anos de formação, os finalistas da EPP e da EPF obtiveram conhecimentos pedagógicos e científicos, bem como habilidades para a protecção do meio ambiente e desenvolvimento das comunidades, assim como matérias sobre electricidade, agro-alimentar e culinária.
A directora da Escola de Professores do Futuro (EPF), Anne Lausem, apelou aos graduados para transmitirem nas comunidades os conhecimentos adquiridos durante os três anos da formação, para apoiarem o desenvolvimento das zonas rurais do Bengo.
Anne Lausem enalteceu o apoio do Governo Provincial do Bengo, da Direcção Provincial da Educação, das administrações municipais e comunais na materialização dos cursos leccionados.
“A caminhada foi longa, mas tudo foi possível graças ao empenho, vontade e compreensão dos professores e estudantes, permitindo que as escolas tivessem resultados positivos na formação de quadros que, de certo modo, ajudarão no desenvolvimento do país”, ressaltou.
Em 2016, a Escola de Professores do Futuro matriculou 72 estudantes que tiveram bom aproveitamento escolar. Para esse ano lectivo, o estabelecimento de ensino vai receber 80 novos estudantes, dos quais 40 raparigas.

Tempo

Multimédia