Províncias

Programa local de vacinação com mais técnicos formados

Edson Fontes| Caxito

As equipas municipais de vacinação da província do Bengo estão em melhores condições para prepararem a próxima campanha de imunização contra o sarampo e a pólio e a administração da vitamina A em crianças dos zero aos dez anos, após terem participado num seminário de três dias.

Promovida pela direcção provincial de Saúde, a acção formativa, que encerrou sábado, visou capacitar 36 formadores municipais de vacinação, para que a campanha de imunização contra as referidas doenças atinja os objectivos preconizados.
O seminário teve a participação de chefes de repartição de Saúde e de supervisores municipais do Programa Alargado de Vacinação (PAV), de programas de nutrição e promoção para a saúde, assessores provinciais e equipa médica cubana.
O chefe de departamento de saúde pública no Bengo, Gonçalo dos Santos Francisco, salientou que o evento vai ser levado a cabo em todos os municípios, com a participação dos administradores municipais e comunais e outros responsáveis do sistema de saúde.
Durante o seminário, os técnicos abordaram temas relacionados com a vacinação de rotina e vigilância epidemiológica, assim como foram apresentados os objectivos, estratégias, metas e a micro planificação.
Gonçalo Francisco pediu aos participantes para aplicarem os conhecimentos adquiridos, para o êxito das próximas campanhas de vacinação.
O responsável realçou que só com o engajamento construtivo de todos, nas acções preconizadas, vão se poder alcançar resultados satisfatórios, com a cobertura acima dos 100 por cento. Na próxima campanha prevê-se a vacinação de 77.438 crianças contra o sarampo, 66.834 contra a pólio e a 63.492 vai ser administrada a vitamina A.
Para assegurar a campanha estão a ser mobilizados 63.492 supervisores de equipas compostas por 39 elementos, seis coordenadores de área e 171 equipas de vacinação.
Fernanda de Jesus, supervisora de nutrição, uma das participantes ao referido seminário, disse que aprendeu, o que vai ajudar a melhorar as suas capacidades técnicas.
Outro participante, Malembe Domingos, supervisor municipal do PAV no Dande, disse que os três dias de formação serviram para superar algumas debilidades que ainda tinha, daí que diz-se pronto para aplicar os novos métodos na próxima campanha.

Tempo

Multimédia