Províncias

Projecto dá oportunidades à juventude da província

Edson Fontes | Caxito

Os jovens do Bengo passam a dispor de novas oportunidades para criar projectos de empreendedorismo, habitação e para conseguir emprego, com a implementação do projecto “Miradouro de Caxito”, assegurou, ontem, o director provincial do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente.

Governador do Bengo incentiva os jovens
Fotografia: Eduardo Pedro

Félix Simão António salientou que projecto Miradouro, na localidade de Porto Quipiri, vai reservar a criação de diversas infra-estruturas, com destaque para lotes habitacionais, praça pública, centros de saúde e cultural, escolas, campos polidesportivos e esquadras policiais. O director do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente referiu que o projecto vai dispor ainda de hotéis, serviços administrativos, de energia e água, áreas comerciais e de pequenas indústrias não poluentes, além de espaços verdes.
Félix Simão António deu a conhecer que o projecto é uma iniciativa do governador João Bernardo de Miranda, que manifestou preocupação pela necessidade de implementação de políticas e projectos concretos, que permitam preservar as potencialidades turísticas da província.
O responsável sublinhou ainda que o projecto vai ser desenvolvido numa área de 654 hectares e integra, numa primeira fase, um quarto do total da urbanização, correspondente um espaço de 160 hectares. O director provincial assegura que decorrem na área, desde Maio até 10 de Outubro,  trabalhos de limpeza, para loteamento dos espaços e arruamentos, em cerca de 95 hectares.
“O projecto é considerado ambicioso, pois vai contar com lotes de baixa, média e alta renda”, assegurou o responsável para referir que, em consequência deste projecto, há empregos garantidos e um conjunto de serviços que vão contribuir e influenciar o desenvolvimento da região.
Para tornar a província mais atractiva, há um interesse do Governo, em estimular o privado e, dentro deste âmbito, vão-se estabelecendo parcerias com algumas empresas e tudo está a ser feito para se garantir o desenvolvimento socioeconómico da região.

Tempo

Multimédia