Províncias

Sector agrícola considerado prioridade para o desenvolvimento das populações

Maiomona Artur|Caxito

O fomento da prática agrícola a nível da província do Bengo constitui uma prioridade para a Direcção provincial da Agricultura, de forma a auxiliar as inúmeras famílias residentes na região, disse ontem na cidade de Caxito, o director em exercício da Agricultura, Domingos Mateus Contoura.

O fomento da prática agrícola a nível da província do Bengo constitui uma prioridade para a Direcção provincial da Agricultura, de forma a auxiliar as inúmeras famílias residentes na região, disse ontem na cidade de Caxito, o director em exercício da Agricultura, Domingos Mateus Contoura.
O responsável, que falava na abertura da primeira assembleia ordinária de balanço e renovação de mandatos da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias do Bengo (Unaca), afirmou que a sua direcção está preocupada com a situação dos camponeses da região.
 Por isso, o governo, de acordo com as orientações emanadas superiormente, está a realizar um programa de desenvolvimento integrado, baseado na reconstrução do país através de reabilitação e construção de infra-estruturas sociais, bem como revitalização do sector produtivo.
No programa de desenvolvimento direccionado para o sector agrário, o governo local atribuiu capital importância à agricultura de subsistência, que tem como alvo os camponeses, “por serem considerados elementos directos para a produção alimentar na província do Bengo e no país”, adiantou.
A primeira assembleia ordinária de balanço e renovação de mandatos conta com 41 delegados, dos 60 previstos, que vão apresentar e aprovar os seus órgãos, a acta da primeira assembleia extraordinária e o relatório de balanço das actividades desenvolvidas no ano de 2009.

Tempo

Multimédia