Províncias

Sector social em crescimento

Alfredo Ferreira | Tabi

O administrador comunal do Tabi, município do Ambriz, Simão Gonga Mussunda, destacou as acções desenvolvidas no sector social como um dos principais ganhos da paz alcançada há 12 anos.

Estão a ser reabilitadas e construídas na região diversas infra-estruturas de impacto social
Fotografia: Edmundo Eucílio|Tabi

Em declarações ao Jornal de Angola, à margem das comemorações do Dia da Juventude, assinalado ontem, apontou a construção de residências para funcionários, a melhoria e aumento da oferta de serviços sociais básicos às populações e a construção de centros de saúde como acções que têm vindo a contribuir para o desenvolvimento da região.
Simão Gonga Mussunda explicou que o Governo está a levar a cabo o Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza, que permite a melhoria das condições de vida das populações e o regresso das famílias às suas zonas de origem. O administrador frisou que no domínio da saúde foram construídos três postos médicos, residências para os técnicos de saúde e quatro escolas.
Os investimentos permitiram igualmente a construção de uma central de fornecimento de energia, através de grupos geradores, sistema de captação, tratamento e distribuição de água, incluindo cinco chafarizes, balneários públicos, a reabilitação da ponte sobre o rio Onzo, além de um mercado rural. 
O administrador Simão Mussunda disse que estão em reabilitação as vias secundárias, terciárias e a contínua realização de acções que visam a inserção da juventude no ensino e formação profissional.
A comuna do Tabi, com sede no Ningue, tem uma população de 6.­635 habitantes, distribuídos em oito povoações, cuja actividade principal é a pesca artesanal e a agricultura de subsistência.

Tempo

Multimédia