Províncias

Sinistralidade rodoviária em debate

Maiomona Artur | Caxito

O vice-governador do Bengo para a esfera técnica e infra-estruturas, José Campos Major, considerou, na cidade de Caxito, a camada juvenil como a mais afectada pela sinistralidade rodoviária na região, havendo necessidade de se realizarem acções que visem a sua sensibilização e diminuição de mortes prematuras.

Grande parte dos acidentes ocorre por inobservância das regras do Código de Estrada
Fotografia: Nuno Flash

O governante teceu tais declarações durante a reunião de ordenamento do trânsito na província do Bengo, tendo salientado que o elevado índice de perdas de vidas humanas na via pública está relacionado com a falta de observância das regras do código de estrada, com destaque para a condução sob efeito de álcool, excesso de velocidade, ultrapassagens irregulares, uso de telemóvel durante a condução, assim como mudança de direcção irregular e falta de iluminação na via.
Os constantes acidentes na via pública devem-se também à má preparação dos condutores e mau estado dos veículos.
Os índices de sinistralidade rodoviária na província do Bengo podem diminuir se existir cooperação entre agentes reguladores, automobilistas e peões.
A reunião recomendou à Direcção de Viação e Trânsito no sentido de intensificar o trabalho de prevenção rodoviária, as campanhas de educação nas vias, inspecção e reavaliação dos instrutores das escolas de condução, com vista a testar as suas capacidades de transmissão de conhecimentos, assim como exercer com maior rigor o controlo e acompanhamento dos exames de condução auto. 
Entre as recomendações consta também o incremento das acções formativas como palestras junto das instituições de ensino, empresas de transportes públicos, unidades militares, associações de taxistas e moto-taxi (Amostrang), no sentido de transmitir noções de segurança rodoviária.
O Comando Provincial da Polícia Nacional deve interceder junto do Governo Provincial do Bengo para a aquisição de uma viatura pronto-socorro, de 20 toneladas, para facilitar a remoção dos veículos acidentados, dentro e fora das localidades.
Na reunião de ordenamento do trânsito na província participaram membros do Governo do Bengo, do Conselho Consultivo do Comando Provincial da Polícia Nacional, administradores municipais, Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, directores provinciais da Educação, dos Transportes, Obras Públicas e da Energia e Águas.

Tempo

Multimédia