Províncias

Úcua apresenta um cenário desolador

Pedro Bica | Úcua

Quem se faz à estrada nacional 100 em direcção aos municípios do Pango Aluquém, Dembos, Bula Atumba e à província do Uíje depara-se, a 60 quilómetros de Caxito, com a comuna do Úcua, que apresenta um cenário bastante desolador.

Ângulo da sede comunal que enfrenta várias dificuldades
Fotografia: Edmundo Eucílio | Edições Novembro

Na comuna falta de tudo um pouco; escolas, energia eléctrica e sobretudo água potável, que mais preocupa as autoridades locais, devido às graves consequências, directas ou indirectas no consumo de água bruta.
O troço é bastante movimentado com pessoas da comunidade, visitantes e camisões carregados de produtos do campo e toros de madeira provenientes das regiões fronteiriças. A comuna do Úcua localiza-se a sudoeste do município do Pango Aluquém, limitado a norte pelo rio Dande, ao sul pelo rio Zenza, a nordeste a comuna agrícola do Piri e possui uma extensão de 1.606 quilómetros quadrados.
Apesar de terem sido erguidas algumas escolas e postos de saúde, pelo cenário que apresenta, actualmente, parece ter sido uma das comunas mais atingidas pelo conflito armado que devastou o país.
Úcua dista a 61 quilómetros da cidade de Caxito, capital da província do Bengo, e possui uma população estimada em cerca de oito mil habitantes, onde a maior parte se dedica à agricultura de subsistência e comércio rudimentar.
A região é um importante ponto de ligação entre Luanda, Uíge e os municípios de Bula Atumba, Dembos e Pango Aluquém, um triângulo agrícola que em tempos idos deu vida e alimentou a zona de Luanda.

Energia eléctrica
O administrador comunal do Úcua, Óscar Sabino Bangula, revelou que a electrificação da comuna que dirige constitui a primeira prioridade para alavancar o seu desenvolvimento.
Óscar Bangula garantiu que com a energia eléctrica é possível atrair investidores, turistas, bem como dar maior conforto às populações no que toca à conservação dos frescos. Neste momento o único gerador de 250 Kva está avariado. A circunscrição está às escuras desde Setembro de 2018,situação do domínio das autoridades do município do Dande.
O administrador fez saber que, com o diálogo permanente com a população, apoio das autoridades tradicionais e das igrejas, vai ser possível identificar os problemas que mais preocupam os habitantes da comuna e contribuir na sua solução.
A comuna do Úcua, município do Dande, é uma zona rica em madeira, café, palmares, inhame, limão, batata doce e goiaba. Possui 14 fazendas agrícolas, das quais sete fazem pequenos trabalhos e outras em estado inoperante.
As 34 aldeias se debatem com a falta de água potável, infra-estruturas sanitárias, escolas e cantinas que garantam serviços mínimos às populações, que percorrem vários quilómetros a pé em busca, por exemplo, de bens da cesta básica.

Saúde e educação
A rede sanitária comunal é composto por um centro de saúde e três postos médicos, dos quais apenas dois funcionam, devido ao avançado estado de degradação. A assistência à população é garantida por nove técnicos de enfermagem.
Durante o primeiro trimestre do corrente ano o centro de saúde recebeu três abastecimentos de medicamentos diversos. O sector da Educação conta com dez escolas. A comuna do Úcua enfrenta grandes dificuldades de falta de professores.

Tempo

Multimédia