Províncias

Unidades sanitárias com novos médicos

Edson Fontes |

O combate às principais enfermidades que assolam a população do Bengo vai ganhar outra dinâmica, com a colocação, terça-feira, de 13 novos médicos no sector, em cerimónia presidida pelo governador João Bernardo de Miranda.

Novos médicos prometem trabalhar com zelo e dedicação
Fotografia: Edmundo Eucílio | Edições Novembro

Os médicos, que reforçam o atendimento nas unidades hospitalares da província, vão contribuir para que os pacientes apoquentados com malária, doenças diarreicas e respiratórias agudas, infecções de transmissão sexual, tuberculose e diabetes, possam ter menos tempo de espera para o atendimento.
O governador pediu aos médicos para trabalharem com todo o cuidado e prestarem toda a atenção aos pacientes que acorrerem aos serviços clínicos. João Bernardo de Miranda disse ainda que se precisa de pessoas com bom senso para com as comunidades, uma vez que os profissionais entram para um sector de tamanha responsabilidade, que carece de disciplina.
O director provincial da Saúde, no Bengo, João das Necessidades, disse que à luz do Decreto Presidencial nº 90/16, de 27 de Abril, onde se orienta a entrada célere de médicos para o Serviço Nacional de Saúde, a província do Bengo foi contemplada com 13 médicos.
Estes médicos, acrescentou, foram distribuídos nos municípios do Dande, que vai trabalhar com quatro médicos, igual número ao Nambuangongo, dois aos Dembos e a mesma quantidade ao Ambriz, além de um médico para Bula Atumba.

Tempo

Multimédia