Províncias

Água e escolas nas aldeias

António Gonçalves | Benguela

A administradora municipal do Chongorói, Maria Idalina Carlos, disse terça-feira, ao Jornal de Angola, que dois sistemas de captação e distribuição de água, um no bairro Caloanda e outro em Calilongue, e uma escola primária, na localidade do Cayundi, entraram em funcionamento.

Os sistemas de captação, tratamento  e distribuição de água foram construídos no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza, tendo custado cada um, mais de nove milhões de kwanzas aos cofres do Estado.
Com a instalação dos sistemas de distribuição, a população deixa de percorrer grandes distâncias para conseguir água e diminuem as doenças provocadas pelo consumo de água imprópria.
A escola do ensino primário dispõe de seis salas, tendo custado aos cofres do Estado 31,6 milhões de kwanzas. A escola tem capacidade para 480 alunos, em dois turnos, numa altura em que a localidade não possui crianças fora do sistema de ensino.

Mangas de vacinação

A administradora municipal do Chongorói revelou que mais três mangas de vacinação vão ser inauguradas ainda este ano. Maria Idalina Carlos disse que o programa das autoridades para este ano prevê igualmente a inauguração de uma biblioteca municipal.
As comunas do Malongo e Bolonguera têm novos postos médicos, escolas e vias de a­cesso em boas condições.
As duas localidades vão ganhar mais sistemas de captação e distribuição de água, idênticos aos que foram entregues às comunidades dos bairros Calohanda e Calilongue.
A administradora de Chongorói disse que o apoio às cooperativas e associações agrícolas, com vista à sua potenciação e aquisição de sustentabilidade, consta igualmente do Programa Municipal de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.

Tempo

Multimédia