Províncias

Ambiente de festa na cidade do Lobito

Jesus Silva

A cidade do Lobito comemorou, no dia 2 do corrente mês, o seu 103º aniversário, num ambiente de satisfação, tendo em conta a resolução dos principais problemas, como limpeza urbana e desobstrução das valas e canais de drenagem que compõem o sistema de macro drenagem da cidade, afirmou ontem o administrador do Lobito.

Fotografia: JA Imagens

Alberto Ngongo sublinhou que não obstante os trabalhos terem sido paliativos permitiram que as chuvas não provocassem danos materiais, nem vítimas, tal como aconteceu em anos anteriores.
Para o administrador, a operação “Eu amo o Lobito” foi o primeiro acto de impacto social realizado, cuja dimensão e profundidade submeteram o governo local a responder a outros desafios de relevância para a comunidade.
Segundo Alberto Ngongo, foi nessa esteira que foi revisto o acesso dos moto-taxistas à zona comercial, iniciativa que decorreu com normalidade e obrigou que estes se cadastrassem e frequentassem o curso de Condução e Código de Estrada, promovido pela AML, com o subsídio da Polícia Nacional  (PN) e da Angotrang, que contribuíram, significativamente, para a criação de paragens, como locais de espera.
Reconheceu que a participação da comunidade na limpeza e remoção do lixo na cidade é outra acção que permite afirmar e reforçar o sentido de comunidade da população.
“Tal como na recolha de lixo, a campanha de vacinação contra a febre-amarela registou uma cobertura superior à estimativa e espera-se o mesmo emprenho no registo eleitoral e em outras acções relevantes”.

Tempo

Multimédia