Províncias

Anunciada criação de escola para formação de professores

O director provincial da Educação anunciou a criação, em 2015, da primeira escola de formação de professores da iniciação e vigilantes de infância.

Escola vai colmatar défice na primária
Fotografia: Eduardo Pedro

Nelson Joaquim da Conceição disse  que a escola vai colmatar o défice neste grau de ensino, na medida em que é preciso dar mais atenção à infância. Informou que a escola vai juntar-se a outras que preparam professores para o ensino primário e esclareceu que a província de Benguela conta com dez escolas de formação de professores.
Nelson Joaquim da Conceição destacou como maiores realizações deste ano inaugurações de escolas primárias e secundárias em todos os municípios, de institutos médios politécnicos na Baía Farta, Balombo e Cubal, a Escola Técnica Agrária do Alto Capaca, no município do Cubal.
No município de Benguela 231 adultos foram alfabetizados, no âmbito do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar. O curso começou em Janeiro, numa uma iniciativa do secretariado municipal da JMPLA, que inscreveu inicialmente 519 alunos, dos quais 165 reprovaram e 123 desistiram. A organização juvenil está empenhada nesta tarefa de alfabetização nas sete zonas do município de Benguela, e tem contado com a colaboração de jovens voluntários. Para o próximo ano, a JMPLA vai mobilizar mais jovens para aumentar os números de professores para ­este trabalho voluntário. O coordenador municipal do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar em Benguela, Carlos Alberto,  afirmou que só é possível combater a pobreza sabendo ler e a escrever, para isso, o Executivo criou este programa de alfabetização e aceleração escolar.
“Aprender a ler não tem tempo nem idade, hoje já podem assinar documentos e escrever os nomes e ajudar os vossos filhos nas tarefas da escola”, frisou
Carlos Alberto salientou ainda que um país para se desenvolver tem que ter pessoas que saibam ler e escrever. Exortou as alfabetizadas a prosseguirem os estudos para nos próximos dois anos possuírem a sexta classe.

Tempo

Multimédia