Províncias

Apelo aos professores para formação contínua

Joaquim Pinheiro apelou no município do Bocoio aos docentes para a formação contínua e permanente na área pedagógica, através de seminários de capacitação e cursos de superação.

Joaquim Pinheiro apelou no município do Bocoio aos docentes para a formação contínua e permanente na área pedagógica, através de seminários de capacitação e cursos de superação.
Joaquim Domingos Pinheiro, que falava numa reunião com professores, direcções de escolas e quadros em regime administrativo, disse que esta deve ser a tarefa obrigatória de todos os decentes do ensino primário e os do primeiro e segundo ciclos de ensino secundário, com vista a oferecerem às novas gerações o ensino de qualidade que o sector precisa no país.
“Em algumas escolas visitadas nas quatro comunas do município do Bocoio, como Monte Belo, Chila, Cubal do Lumbo e Passe, verificou-se que existem professores que não conseguem ministrar aulas de forma pedagógica”, disse.
O responsável considerou que esta situação pode contribuir para a má formação académica e técnico-profissional dos alunos que transitam automaticamente e os das classes de exames, tendo em conta a reforma educativa que entrou no presente ano lectivo na fase de avaliação global.
Joaquim Pinheiro, que integrou uma comissão de inspectores da Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia de Benguela, que trabalhou cinco dias naquela região, qualificou de precária a maioria das escolas do ensino primário existentes no município do Bocoio.
O chefe de Departamento, ao fazer o balanço das visitas realizadas em 28 escolas primárias, considerou que a maioria é ainda de construção provisória e sem as condições pedagógicas que o sistema de ensino exige.
Joaquim Pinheiro avançou que durante as visitas efectuadas observou que centenas de alunos frequentam ainda aulas ao ar livre e debaixo das árvores, situação que preocupa o governo da província.
O responsável adiantou que o sector da Educação enfrenta a falta de professores qualificados em pedagogia e com competência técnico-científica para ministrar aulas no actual sistema de monodocência, em particular nas disciplinas de língua portuguesa, matemática, estudo do meio a partir da iniciação, primeira e sexta classes do ensino primário.
Durante o encontro, foram abordadas questões ligadas aos deveres e direitos do professor, o seu perfil, a sua competência técnico-profissional, o sistema de avaliação e controlo de notas, as transferências anárquicas dos docentes ainda na categoria de provimento e o mau enquadramento e promoção salarial dos quadros.
O administrador municipal adjunto do Bocoio, João Samuel Herculano Neto, ao encerrar a reunião, manifestou-se pela visita de trabalho dos inspectores da Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia de Benguela, por reforçar a capacidade intelectual na actividade docente e educativa nas instituições escolares do município e pede que se repita várias vezes.

Tempo

Multimédia