Províncias

Área da Equimina em vias de ser pólo de progresso

Um total de 66 casas numa aldeia piscatória, posto policial, dez residências para funcionários, jango comunitário, balneários e lavandaria pública foram inaugurados na segunda-feira, na comuna da Equimina, a 120 quilómetros da Baía Farta, pelo governador de Benguela, Armando da Cruz Neto.

Um total de 66 casas numa aldeia piscatória, posto policial, dez residências para funcionários, jango comunitário, balneários e lavandaria pública foram inaugurados na segunda-feira, na comuna da Equimina, a 120 quilómetros da Baía Farta, pelo governador de Benguela, Armando da Cruz Neto.
As casas da aldeia piscatória destinam-se a antigos combatentes, jovens e população em geral, principalmente quem vive em zonas críticas, e custaram ao Estado 165 milhões de kwanzas, enquanto as dez residências ficaram orçadas em 75 milhões.
Armando da Cruz Neto afirmou que esta inauguração foi o primeiro passo do processo de requalificação da sede comunal da Equimina, enquadrada no Programa Nacional de Habitação.
O Governo Provincial pretende torná-la um pólo de desenvolvimento turístico, piscatório e agrícola, com a requalificação da sua costa, realojando as populações em zonas seguras e aproveitando o vale do rio para a agricultura.
Acompanhado pelo vice-governador para as infra-estruturas, Henriques Kalengue, e pela administradora municipal, Maria João, Armando da Cruz Neto inaugurou o sistema de águas que abastece as infra-estruturas inauguradas e visitou as obras de construção de mil residências na sede municipal, cujo fim está aprazado para Outubro deste ano.

Tempo

Multimédia