Províncias

Aulas paralisadas por falta de energia

Cerca de 370 alunos do I ciclo do ensino secundário deixaram de frequentar aulas à noite devido à falta de energia eléctrica na escola, localizada na vila de Caimbambo, a 116 quilómetros a sul da cidade Benguela.

O director da única escola do I ciclo do ensino secundário local, António Fernando, disse à Angop que a situação foi provocada pela chuva registada em Março, que destruiu a instalação eléctrica do estabelecimento do ensino primária nº145, que alberga oito turmas anexas do I ciclo, sendo cinco da nona e três da oitava, no curso nocturno.
 O chefe da repartição municipal da Educação de Caimbambo, João Dambuca, disse que as aulas do primeiro trimestre para os alunos visados estão a ser comprometidas, dada a inexistência de um outro espaço educativo.
 O administrador municipal de Caimbambo, Jacinto Tomé Amaro, responsabilizou a empreiteira Instal Constrói, sediada na província de Benguela, pelo atraso na reposição da iluminação pública ao edifício. O imóvel ainda está dentro do período de garantia.
 Além da instalação eléctrica danificada, a chuva afectou também a cobertura da escola primária, que ficou a necessitar de uma intervenção da empresa.

Tempo

Multimédia