Províncias

Autocarros escolares em funcionamento ainda este mês

Jesus Silva | Lobito

A distribuição de autocarros não será feita de forma aleatória, mas sim através de concurso público e os vencedores irão reforçar as frotas, para melhorar o transporte urbano, inclusive de estudantes, trabalhadores e população em geral, disse André Ricardo, director do Gabinete Provincial de Benguela dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana.

Fotografia: jesus silva | Edições Novembbro | Lobito

Segundo André Ricardo, os passes dos estudantes, antigos combatentes e veteranos da pátria, bem como das camadas mais vulneráveis da sociedade serão subvencionados.
“Esta é a saída encontrada para o transporte escolar, cujo preço da tarifa a ser cobrada será módico e ao alcance de todos cidadãos.
O processo decorre de forma célere, para que possivelmente até ao final do mês sejam entregues os instrutivos, para que os autocarros entrem em funcionamento”, frisou.
Com as rotas mais abrangentes já definidas, adiantou, os autocarros vão beneficiar todos os municípios da província. André Ricardo deu a conhecer que os operadores seleccionados serão fiscalizados, pois as rotas estão bem definidas, para alcançar a maior parte das escolas.
“As circunstâncias fizeram com que se fizesse a melhor leitura possível se o projecto de transporte escolar exclusivo poderia ser implementado.
Tudo definiu que de momento as condições não estão criadas e vai-se trabalhar no sentido de lá chegar”, admitiu André Ricardo, acrescentando que “a expectativa que se criou à volta dos autocarros escolares foi a que nos levou a fazermos esses esclarecimentos públicos”.
Sobre a gratuitidade do transporte escolar, sobretudo para o ensino primário, disse que ainda não é possível a implementação do que está plasmado na lei, “mas estamos a aprimorar todas as condições necessárias”.

Tempo

Multimédia