Províncias

Autoridades sanitárias no combate à malária

Maximiano Filipe | Benguela

A Direcção Provincial da Saúde de Benguela vai promover nos próximos dias uma campanha de distribuição de mosquiteiros impregnados, junto das comunidades do município sede.

Prevista para a segunda quinzena de Janeiro, a campanha contempla igualmente a fumigação de algumas ruas da cidade de Benguela e a pulverização de charcos, lagos e outros locais de criação de insectos.
 Também vão ser realizadas acções de sensibilização e educação dirigidas às comunidades sobre os cuidados a terem com o saneamento básico.
A campanha enquadra-se no programa de saúde preventiva que está a ser levado a cabo pelo sector. De acordo com o coordenador da comissão de gestão da Direcção Provincial da Saúde, António Manuel Cabinda, durante a campanha vão ser distribuídos mais de um milhão de mosquiteiros a  mulheres grávidas, mães com filhos menores de cinco anos e deficientes.
A acção, disse, visa reduzir os índices de  mortalidade infantil, prevenir o surgimento de doenças nas famílias de baixo rendimento, reforçar os mecanismos de educação cívica sobre consultas externas regulares e sobre o teste voluntario do VIH-Sida.
António Manuel Cabinda informou que, para este ano, o programa prevê igualmente realizar acções de sensibilização junto das comunidades sobre o processo de saneamento do meio e a ampliação de consultas de rotina em todas as unidades hospitalares, e garantiu o aumento do nível de qualidade no atendimento aos utentes, com prioridade para as crianças e mulheres grávidas, idosos e pessoas que padecem de deficiência visual.
Para o êxito do programa, foram mobilizados 286 médicos, que vão assegurar a cobertura no atendimento aos pacientes nas diversas patologias a nível da província, mas admitiu o aumento de mais 46 profissionais.
A província de Benguela conta com 37 centros de atendimento, aconselhamento, testagem e tratamento do VIH-Sida e 17 postos de distribuição de retrovirais.
Para o desenvolvimento deste programa, o sector da Saúde na província conta, pela primeira vez, com uma autonomia financeira, no quadro do Programa de Investimentos Públicos

Tempo

Multimédia