Províncias

Bairro das "Cinco Lojas" sensibilizado contra a sida

Jesus silva| Lobito

A equipa de parceiros e o Programa Provincial de Luta Contra o HIV-Sida, realizaram no bairro das “Cinco Lojas” na cidade do Lobito, uma acção de sensibilização da população sobre a importância da testagem voluntária, prevenção e adesão ao tratamento.

A equipa de parceiros e o Programa Provincial de Luta Contra o HIV-Sida, realizaram no bairro das “Cinco Lojas” na cidade do Lobito, uma acção de sensibilização da população sobre a importância da testagem voluntária, prevenção e adesão ao tratamento.
Perpétua Chaluka, supervisora do Programa Provincial de Luta Contra o HIV-Sida, disse que na província a actividade começou em 2003 com apoio dos Médicos do Mundo e até 2009, 70 mil pessoas solicitaram os serviços da instituição, para o aconselhamento e testagem, diagnóstico e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis.
Referiu que a província de Benguela regista, de 2003 até à data, três mil casos de seropositivos. “Este ano já foram registados 450 seropositivos em toda a faixa litoral, com maior incidência nos municípios de Benguela, Lobito e Baía Farta, devido à sua densidade populacional”, informou Perpétua Chaluka.
Os serviços de aconselhamento e testagem na província de Benguela estão activos em todos os municípios, com excepção de Caimbambo. “Desde Agosto que nós estendemos o programa de prevenção de transmissão vertical ao município da Ganda, enquanto os restantes municípios já possuem o tratamento para mulheres grávidas e para crianças, jovens e adultos”, salientou. Perpétua Chaluka diz que no próximo ano os serviços vão melhorar, tendo em conta que a província recebeu cinco clínicas móveis que vão fazer trabalhos nas comunas e povoações mais longínquas dos centros de aconselhamento e testagem.
“As mulheres grávidas são as que mais ocorrem aos centros de aconselhamento, porque se preocupam com as crianças que vão nascer, ao inverso dos homens que têm que ser encorajados, por ignorarem os serviços dos centros e não se dispõem ao tratamento das doenças sexualmente transmissíveis”, afirmou.
 Perpétua Chaluka revelou que muitas mulheres, quando dão conhecimento ao marido que o teste acusou positivo, eles abandonam o lar “quando deviam dirigir-se aos centros de aconselhamento para encontrarem as formas mais viáveis de tratamento da sida”.  O Governo está em condições de providenciar os medicamentos em quantidades necessárias para acudir todos aqueles que tiveram testes positivos, “para que as pessoas vivam com o vírus, saudáveis e em condições de cuidarem das suas famílias”, sublinhou Perpétua Chaluka. O Governo tem disponibilizado retrovirais suficientes.
Perpétua Chaluka referiu que o último relatório da OMS sobre sida revela que as cifras de seropositivos na África Subshariana desceram significativamente.
A jornada em alusão ao Dia mundial da Luta Contra o Sida começou no dia 15 de Novembro e culmina a 15 de Dezembro. Para o dia 1 de Dezembro, está prevista uma conferência provincial onde é analisada a real situação da sida em Benguela, que conta com a participação de médicos e activistas de organizações nacionais e estrangeiras.

Tempo

Multimédia