Províncias

Benguela insere mais crianças no ensino

Maximiano Filipe | Benguela

Mais de mil crianças acabam de ser inseridas no sistema de ensino na província de Benguela com a entrega, no último fim-de-semana, à população da localidade da Damba Maria, no município do Lobito, de uma nova escola primária.

Com a construção de mais escolas muitos alunos principalmente do primeiro ciclo vão entrar no sistema de ensino
Fotografia: Jornal de Angola

Mais de mil crianças acabam de ser inseridas no sistema de ensino na província de Benguela com a entrega, no último fim-de-semana, à população da localidade da Damba Maria, no município do Lobito, de uma nova escola primária.
Com seis salas de aulas, para albergar 37 alunos cada uma, área administrativa, gabinete do director, sala para professores e recinto de lazer, a escola, que faz parte do projecto “Escolas Amigas da Criança” do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), é denominada de “Comandante Kassanji”.  A escola foi construída e apetrechada com o apoio do Governo do Japão, no âmbito do programa de Assistência Financeira Não-Reembolsável.
A construção da referida escola consta de um pacote de financiamento avaliado em nove milhões de dólares pelo Governo japonês para a construção e apetrechamento de 20 escolas primárias, sendo dez em Benguela e igual número em Luanda.
A cerimónia de inauguração e entrega da referida escola foi feita pelo ministro da Educação, Pinda Simão, para quem o projecto se propõe aumentar a capacidade de inserção de mais alunos em escolas públicas.
Para o embaixador do Japão acreditado em Angola, Kazuhiko Koshikawa, é uma satisfação o facto de o seu país estar a contribuir no processo de desenvolvimento de Angola no quadro das relações existentes entre os dois países.
A província de Benguela matriculou no presente ano lectivo 398 mil alunos da iniciação ao ensino primário. De acordo com o vice-governador de Benguela para a Área Técnica, Eliseu Epalanga, o governo provincial está a implementar projectos de construção e reabilitação de escolas, residências para professores, com o propósito de ver resolvido o problema das crianças fora do sistema de ensino.
O director da escola, Leonardo Capingala, referiu que em função das necessidades reais da localidade relativas ao acesso ao ensino, cada sala de aulas poderá albergar 60 alunos, em virtude das mesmas oferecerem condições e capacidades para o efeito.
Para além de Benguela, o projecto “Escolas Amigas da Criança” está igualmente a ser implementado nos municípios do Lobito, Cubal, Ganda, Balombo e Chongorói.

Tempo

Multimédia