Províncias

Catumbela tem falta de escolas

Maximiano Filipe| Benguela

O sector da Educação da Catumbela, na província de Benguela, necessita de mais 222 salas para inserir mais de três mil crianças que se encontram fora do sistema de ensino.

Abertura das aulas foi na Catumbela
Fotografia: Jesus Silva |Benguela

O sector da Educação da Catumbela, na província de Benguela, necessita de mais 222 salas para inserir mais de três mil crianças que se encontram fora do sistema de ensino. Neste ano lectivo, foram matriculados 44.680 alunos da iniciação à nona classe, disse Mário Paulino, chefe da repartição municipal da Educação na Catumbela. Salientou que o município tem 1.200 professores e 33 escolas, mas a maioria é do primeiro ciclo do ensino secundário.
 O chefe da repartição municipal da Educação disse que, face à actual realidade de oferta de vagas, o sector, em colaboração com as direcções das escolas e parceiros sociais, como igrejas, está a fazer esforços para integrar as crianças fora do sistema de ensino.
 Mário Paulino realçou que o município, que conta com uma Escola Profissional de Administração e Gestão, no bairro do Luongo, proporciona várias opções técnico-profissionais a 1500 estudantes.

Tempo

Multimédia