Províncias

Comboio apita no Munhango

Lino Vieira| Munhango

Os comboios do Caminho-de-Ferro de Benguela chegam Dezembro ao Munhango (Bié), afirmou o director da companhia, Júlio Joaquim, durante a visita que fez ao troço ferroviário Luau-Munhango, entre as províncias do Moxico e do Bié. O troço Kwanza/Munhango, numa extensão de 210 quilómetros, está pronto para receber a nova linha.  

O troço ferroviário entre o Bié e o Luau está totalmente desminado e as brigadas continuam a trabalhar para agilizar a reabilitação
Fotografia: João Gomes

O comboio do Caminho-de-Fer­ro de Benguela vai apitar em Dezembro na comuna do Munhango,  província do Bié, afirmou sexta-feira o director nacional da companhia, Júlio Joaquim, durante uma visita que efectuou ao troço ferroviário Luau/Munhango, entre as províncias do Moxico e do Bié.
Júlio Joaquim esclareceu que o troço Kwanza/Munhango, numa extensão de 210 quilómetros, está pronto para receber a nova linha.
No troço Luena/Cangumbe, numa distância de 112 quilómetros, os trabalhos incidem no tratamento de plataformas, compactação, montagem e desmontagem de carris, bem como recolha dos antigos balastros para a sua reciclagem. />O responsável, que fazia o balanço da visita na comuna do Munhango, reiterou o anúncio da chegada do comboio ao Luau, no final de 2012. O director do Instituto Nacional de Desminagem (INAD), Leonardo Sapalo, afirmou que o troço ferroviário entre o Bié e o Luau está totalmente desminado e que as brigadas vão continuar a trabalhar para facilitar os trabalhos dos técnicos envolvidos na reabilitação da linha-férrea.
Para facilitar  o bom andamento dos trabalhos, a empresa encarregue da reposição da linha-férrea montou, recentemente, uma fábrica na periferia da cidade do Luena, com capacidade para produzir 50 mil varões por mês.

Tempo

Multimédia