Províncias

Cooperativa da Praia Bebé recebe embarcações

Miguel Arcanjo| Benguela

A cooperativa de pesca da comuna da Praia Bebé, no município da Catumbela, beneficiou recentemente de dez instrumentos de trabalho de pesca, avaliado em 14.275.900 kwanzas.

Novas embarcações foram entregues à cooperativa da Praia Bebé no âmbito do Progama de Combate à Pobreza e de apoio à pesca artesanal
Fotografia: JA

A acção, inserida nos Programas de Combate à Pobreza e de Apoio à Pesca Artesanal, obriga a que 50 por cento do montante acima referido seja reembolsável aos cofres do Estado, num prazo de quatro anos com três meses de carência.
Constituída por 50 elementos, a cooperativa recebeu da Administração Municipal da Catumbela uma chata de 6,5 metros de comprimentos com remos, um motor Yamaha de 40 CC fora de bordo e todas as componentes, uma sonda para localização do peixe e suas respectivas baterias.
Os pescadores beneficiaram igualmente 50 coletes salva-vidas, dez extintores de incêndio, cabos, 20 âncoras para atracagem e 40 caixas plásticas de 20 quilogramas.
Adriano Luís Kunjuca, director-geral das Organizações Jusandra, Lda, parceira da administração e mentora do projecto, disse que a acção constitui o início de um novo ciclo de vida dos pescadores daquela localidade, com vista a muni-los de técnica e material para aumentar a captura do pescado.
O responsável referiu que o projecto, iniciado com a formação dos 50 membros da cooperativa, vai continuar com a monitoria e avaliação, durante os quatro anos de vigência do projecto. “É preciso acompanhar a implementação do projecto, saber as dificuldades dos pescadores e intervir aí onde haver necessidade”, sublinhou Adriano Kunjuca. Acrescentou que, durante três dias, os membros da cooperativa receberam formação sobre o cooperativismo, gestão financeira, segurança marítima, uso e manutenção dos motores e beneficiaram de uma formação ligada ao manuseamento e funcionalidade das sondas para a captura do peixe. Disse que para a realização desta tarefa contaram com o apoio do Instituto de Pesca Artesanal na província e do comando provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro de Benguela, que disponibilizaram quadros técnicos para transmitir conhecimentos sobre o cooperativismo e acções ligadas à segurança marítima.
Em nome da cooperativa, José Numala Ekundi agradeceu o gesto da administração e manifestou a determinação dos cooperativistas em conservar os equipamentos e cumprir com os prazos de reembolso. Numala Ukundi realçou que com esse gesto, a pesca artesanal na comuna da Praia Bebé ganhou um novo impulso, tendo em atenção o prolongado tempo de paralisação da actividade piscatória naquela localidade.
A administradora municipal da Catumbela, Alice Pascoal, disse que o compromisso do governo e da administração é garantir melhores condições de vida à população, através daquele e de outros projectos que vão ser identificados e implementados.
Filomena Pascoal sublinhou que o Programa de Combate à Fome e a Pobreza deve ir ao encontro das necessidades de vida das populações e do potencial económico ao seu redor, tendo referido que a administração responde desta forma ao grito de socorro dos pescadores que vinham solicitando meios para pescar e contribuir na dieta alimentar da população.
Referiu que o peixe constitui um dos principais condimentos da dieta alimentar da população, por isso há necessidade de potenciar-se os pescadores para que não falte alimentação em muitas casas.

Tempo

Multimédia