Províncias

Defendida a inclusão de novas tecnologias

Visando o aperfeiçoamento de novas metodologias na acção educativa em Angola foi defendida terça-feira, em Benguela, a necessidade da inclusão do sistema digital em aulas de alfabetização, pelo director provincial da Educação, Ciências Tecnologia, Samuel Maleze Quinda.

O responsável que discursava na abertura da mesa redonda alusiva à jornada comemorativa ao “Dia Internacional da Alfabetização”, a assinalar-se amanhã, afirmou ser necessário o aprimoramento e inserção de outras valências da era digital, no quadro das novas tecnologias de informação (TIC,s), o que fornecerá novas definições para o profissional da docência, mediador, facilitador e para o alfabetizador.
Segundo o responsável, com a inclusão no programa de alfabetização e aceleração escolar (PAAE) de novas tecnologias de informação, seria espectável o fornecimento de informações e o surgimento de um novo perfil de alunos, “autodidactas”, capazes de reunirem informações direccionadas pelo professor e utilizadas em benefício da auto-formação. 
Para Samuel Maleze Quinda, a evolução da sociedade revelou ao mundo ferramentas tecnológicas capazes de disponibilizar bilhões de informações num pequeno fragmento de segundos, tais como o Word, Excel, Power Point e a Internet, constituindo um suporte determinante na acção educativa na era digital, sendo o telefone actualmente um computador na mão do alfabetizando, devendo ser a escola responsável por iniciar o conhecimento e capacitação sobre as TIC.

Tempo

Multimédia