Províncias

Entregues lotes de terrenos à população na Baía Farta

António Gonçalves | Benguela

A nova urbanização Vila Nova, no município da Baía Farta, entregou 100 dos 999 lotes de terreno aos seus beneficiários, numa cerimónia testemunhada pelo governador provincial de Benguela, Isaac dos Anjos.

Governador Isaac Maria dos Anjos esteve a trabalhar no município da Baía Farta
Fotografia: Olegário Correia | Benguela

Os lotes de mil, 800 e 600 metros quadrados cada constam de um plano de urbanização de uma área total de 100 hectares, que vão ser equipados com residências e equipamentos sociais.
A entrega das parcelas de terreno foi feita durante uma visita que o governador efectuou ao município, para constatar a execução de vários projectos socioeconómicos da região. A Baía Farta vai dispor de um Instituto Médio Politécnico, para albergar cerca de dois mil alunos, nos três turnos do dia.
O chefe de repartição municipal de Educação da Baía Farta, Rafael Domingos, anunciou que o Instituto vai ministrar os cursos de Electricidade, Mecânica, Construção Civil e Informática.
A abertura do Instituto Politécnico constitui um factor de galvanização para os alunos, os quais eram obrigados a sair da localidade para continuar os estudos.
A Baía Farta vai beneficiar igualmente de um novo e moderno cais para atracação de navios de médio e pequeno porte. O empreendimento já está a ser construído. Nuno Vidal, representante da Premob, empresa fiscalizadora da obra, não avançou os custos da empreitada, nem a previsão para o fim da mesma.
Os trabalhos incidem sobre o aterro do local e na preparação para a dragagem do mar, com vista a possibilitar a extensão do cais para mais uns metros da orla marítima.
A administradora municipal da Baía Farta, Maria João, afirmou que o projecto de construção de casa própria continua a beneficiar todos os cidadãos.
Os responsáveis do Instituto Politécnico estão a ser orientados a abrir as portas a candidatos de outros municípios, não restringindo as inscrições à população da Baía Farta. O novo cais vai ajudar o Instituto das Pescas nas suas actividades, constituindo um canal para geração de mais empregos para a juventude.

Tempo

Multimédia