Províncias

Equipamentos de frio apoiam a actividade pesqueira

Duas unidades de frio vão ser instaladas este ano na comuna do Egipto-Praia, província de Benguela, com capacidade para congelar 600 toneladas de peixe, apoiar a pesca artesanal, anunciou sábado à Angop o director provincial das Pescas.

Instalação da unidade de frio iniciada há dois anos fica concluída este ano se as restrições cambiais assim o permitirem
Fotografia: Dombele Bernardo

José Gomes da Silva referiu que a instalação da unidade da Pescaria Fesmar, iniciada no primeiro trimestre de 2014, estará concluída este ano, se as restrições cambiais não provocarem um adiamento.
“Os primeiros trabalhos de nivelamento dos terrenos estão praticamente no fim, faltando apenas o início da montagem das infra-estruturas da Pescaria Fesmar”, assegurou José Gomes da Silva. O projecto da Pescaria Globalpex ainda não arrancou.
Estes projectos vão criar 500 de postos de trabalho, respectivamente, assim que estiverem operacionais.
O director provincial das Pescas destacou os benefícios destas unidades para a comuna do Egipto-Praia, como pontos de abastecimento de água potável de combustível, além do fabrico de gelo.

Produção de citrinos


O administrador municipal de Caimbambo, Jacinto Tomé Amaro, defendeu sábado o relançamento do programa de produção de citrinos, iniciado no ano passado, A produção de laranja, limão e tangerina deve ser incrementada no âmbito da diversificação da economia, sustentou.
A instalação de um sistema de irrigação a partir do rio Hálu, na vizinhança de Caimbambo, figura entre as acções prioritárias do governo provincial para este ano, adiantou José Tomé Amaro.

Educação em Benguela

 Na província de Benguela devem ser matriculados no próximo ano lectivo124.831 alunos nas classes de iniciação ,1ª, 7ª e 10ª, afirmou à Angop  o director da Educação. Samuel Quinda referiu estarem disponíveis 20.935 vagas para a 10ª classe, 33.686 para a 7ª e para a primeira e iniciação,  70.210 no total.
O director provincial da Educação anunciou igualmente a entrada em funcionamento de mais 76 salas de aulas e no município de Benguela o plano curricular nos cursos de Ciências Agrárias na Escola Polivalente Joaquim Kapango e na do 1º Ciclo do Ensino Secundário Paulo Teixeira Jorge”. Samuel Quinda garantiu o início do curso de formação de professores para o pré-escolar na Paróquia Santo Estêvão.
O plano de acções da Direcção Provincial de Educação inclui a conclusão das obras das escolas de Educação Física e Desportos e do Magistério Primário, que se situam na Urbanização Benguela Sul, bem como das do 1º ciclo Tomás Ferreira e Comandante Valódia” , além do equipamento dos laboratórios de física e química dos Institutos Médios Politécnicos da Baía Farta, Cubal e Balombo.

Novos funcionários


A direcção provincial da Educação necessita de 6.793 novos funcionários para colmatar o défice que se regista no sector, afirmou  o director da instituição, Samuel Maleze Quinda.
Segundo o responsável, o seu pelouro vai submeter estas necessidades às instâncias superiores, com vista a serem admitidos, via concurso público, em substituição dos trabalhadores falecidos, reformados e desvinculados e garantir o melhor funcionamento das instituições.
Precisou que no total são necessários 3.622 docentes e 3.171 administrativos, tendo em conta uma redução de 686 funcionários, fruto da aposentação, falecimento, abandono e transferências. O sector da Educação controla 27.188 funcionários, sendo 25.547 da carreira docente, 1.618 na carreira geral e 23 da carreira inspectiva. Salientou que dos 25.547 da carreira docente, 21.220 estão frente ao aluno, 2.268 exercem cargos de direcção e chefia, enquanto os restantes dedicam-se a actividades administrativas.
Referiu que no ano passado 85 por cento, de um milhão 36 mil e 487 alunos matriculados, nas diversas escolas sediadas na província, obtiveram o resultado final positivo.

Tempo

Multimédia