Províncias

Estradas do Lobito recebem novo asfalto

Jesus Silva |Lobito

As autoridades do município do Lobito, província de Benguela, deram início, segunda-feira, à reabilitação e asfaltagem da estrada que dá acesso ao bairro do Alto Liro, cujos trabalhos duram cerca de 60 dias.

Com a execução desta empreitada os automobilistas e motociclistas ficam livres das poeiras e buracos que danificam as viaturas
Fotografia: Jesus Silva|Lobito

As autoridades do município do Lobito, província de Benguela, deram início, segunda-feira, à reabilitação e asfaltagem da estrada que dá acesso ao bairro do Alto Liro, cujos trabalhos duram cerca de 60 dias.
Para o administrador do município do Lobito, Amaro Ricardo, esta obra vai facilitar a circulação rodoviária. A empreitada, adiantou o administrador, abarca uma rotunda, dois parques de estacionamento e um triângulo na entrada.
Amaro Ricardo referiu que vão ser também plantadas árvores.
Cabe à Empresa Nacional de Electricidade (ENE) a colocação de postes de energia eléctrica, para facilitar a circulação nocturna.
Amaro Ricardo referiu que, com a execução desta empreitada, os automobilistas e motociclistas estão livres das poeiras, pedras e buracos e com garantia de maior preservação das viaturas.

Obras executadas

No âmbito do projecto de construção da Refinaria do Lobito, foi possível asfaltar metade da via da Hanha do Norte, até à rotunda da estrada número 100 (Luanda/Benguela). Foi igualmente asfaltado o bairro 27 de Março, faltando a rua principal do Alto Liro e a da Zâmbia, onde os motoristas têm atravessado imensas dificuldades para transitar. Sebastião Andrade, porta-voz da empreiteira, assegurou que a obra tem uma duração de aproximadamente dois meses, e que a mesma vai consistir em trabalhos de terraplenagem, colocação de lancis e passeios, para a circulação de peões.
O representante da empreiteira disse que a maior parte da estrada vai ter oito metros de largura, com excepção do troço junto à Paróquia da Igreja Católica, que vai contar com 11 metros.
Víctor Kiteculo, um dos moradores da zona, considera que nos últimos tempos se está a constatar a aquisição de um elevado número de viaturas por parte dos cidadãos.
“O município está a crescer, os empresários e outras pessoas individuais e colectivas pensam em investimentos”, assegurou, para acrescentar que o desenvolvimento passa pela reabilitação das vias de acesso às localidades.

Projecto habitacional

Amaro Ricardo anunciou que está em curso, no município do Lobito, a construção, numa primeira fase, de três mil casas, na reserva fundiária local.
Segundo a autoridade municipal, já estão em curso os trabalhos de campo, a cargo da empresa Stick, que consiste na concentração dos materiais, alinhamentos e divisões do local, onde vão ser erguidas as residências. Amaro Ricardo referiu que, no âmbito do Programa de Combate à Fome e Pobreza, as autoridades adquiriram, para a comuna do Culango, 300 caprinos, que vão ser distribuídos aos jovens locais, para a sua multiplicação. O administrador municipal do Lobito revelou que o município possui quatro operadoras de recolha de lixo, distribuídas pelos diversos bairros da cidade.

Tempo

Multimédia