Províncias

Estudantes formados em empreendedorismo

António Gonçalves | Benguela

Cerca de 50 estudantes finalistas do Instituto Industrial de Benguela terminaram quarta-feira uma formação em empreendedorismo, para criarem os seus negócios após a conclusão do curso.

Projecto visa motivar os alunos nas escolas
Fotografia: António Gonçalves| Benguela

A formação, organizada pelos Centros Locais de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE), em parceria com o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, serviu também para os estudantes interagirem com técnicos do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento de Empreendedorismo (INIDE).
 O projecto visa desenvolver a motivação e a autoconfiança dos alunos nas escolas e nas comunidades, para o aumento dos rendimentos das famílias, disse a representante do INIDE, Elisabeth da Costa Neto.
Explicou ainda que a introdução do programa de empreendedorismo no sistema educativo em Angola visa a criação de um sector privado sustentado. A iniciativa conta com parceiros de instituições das Nações Unidas, Portugal, Coreia do Sul e da companhia petrolífera Chevron. O projecto de empreendedorismo no sistema educativo, que teve início em 2005, vai já na terceira fase. Esta etapa, denominada “Generalização do Programa”, abrange nove províncias. O segundo período, realizado entre 2010 e 2012, foi considerado a fase piloto ou de monitorização, de que constaram visitas de estudos a Moçambique e Uganda.
Os CLESE são o resultado da primeira incubadora de empresas, criada pelo Governo em Maio de 2007 e que deu lugar ao surgimento de seis pequenas e médias empresas.

Tempo

Multimédia