Províncias

Estudantes com mais espaço no município da Catumbela

A população estudantil da Catumbela representa 28 por cento dos habitantes do município, num total de 60.090 alunos, que se encontram a frequentar os diferentes ciclos do ensino geral e médio, no presente ano lectivo,  distribuídos por 44 escolas, informou a administradora da circunscrição.

Alice Filomena Pascoal,  que falava em alusão aos quatro anos da elevação da antiga comuna da Catumbela a município,  explicou do total das escolas, 35 são estabelecimentos de ensino público, quatro co-participadas e cinco privadas.
Estes dados, considerados “positivos” pelas autoridades locais, levaram à distribuição do sistema educacional em 673 turmas, das quais 40 funcionam ainda ao ar livre, tendo como média  50 alunos cada turma.
No domínio da Saúde, Alice Pascoal disse haver igualmente um crescimento, comparativamente à data da ascensão.
O município conta com 25 unidades sanitárias, entre públicas e privadas, um processo de crescimento que só foi possível devido ao aumento gradual dos recursos financeiros para o atendimento dos cuidados primários de Saúde.
Alice Pascoal reconheceu,  sem apontar números, que, apesar disso, a situação tem sido  caracterizada pela persistência de níveis desagradáveis de mortalidade infantil, o que deixa as autoridades preocupadas.
Doenças de foro pulmonar, diarreias agudas e a malária foram apontadas como sendo as principais causas de morte de crianças, apesar das acções que têm sido empreendidas para o reforço da capacidade interventiva, traduzidas na reabilitação e construção de novas unidades e equipamentos de Saúde, bem como na aquisição de medicamentos e pessoal hospitalar para mitigar a situação.
Relativamente ao sector imobiliário, a administradora municipal reconheceu haver  crescimento, criticando no entanto as construções fora das normas estabelecidas no código de postura que devem observar todos os munícipes.
Alice Pascoal disse que existem obras em espaços definidos pelas autoridades com qualidade estética considerável, o que pode facilitar, no futuro, a infra-estruturação das urbanizações.
Numa resenha de quase todos os sectores socioeconómicos daquela circunscrição, Alice Filomena Pascoal reconheceu o facto de a maior parte dos lotes destinados a negócios, no Pólo de Desenvolvimento Industrial da Catumbela (PDIC) terem sido ocupados, o que tem estado a reduzir os níveis de desemprego.

Tempo

Multimédia