Províncias

Explosão de granada mata adolescente

Maximiano Filipe|Benguela

Um adolescente de 15 anos de idade, na povoação da Chacuma, comuna do Alto Catumbela, município da Ganda, teve morte imediata em consequência da explosão de uma granada fora da sua zona de residência.

Uma equipa multissectorial do Governo da província foi ao local para apurar as causas do incidente
Fotografia: DR

Tudo aconteceu quando, na manhã de segunda-feira (14.10), cinco adolescente entre 14 e 15 anos de idade, dirigiram-se à zona montanhosa da localidade, com o objectivo de recolher cogumelos. Durante o percurso, a vítima, que em vida se chamou David Kumandala, recolheu a granada do solo e, minutos depois, o objecto explodiu na sua mão.

“Ele pensou que fosse um objecto qualquer, menos granada”, disse um dos sobreviventes que, como os outros dois, teve ferimentos leves. Os três estão a receber tratamento no Hospital Municipal da Ganda. Um outro acompanhante saiu completamente ileso, mas está a ser acompanhado por um psicólogo, devido ao susto que teve pela explosão.

José Kumandala, tio da vítima mortal, disse não ser a primeira vez neste ano que habitantes locais localizam engenhos explosivos. “Já comunicámos às autoridades que camponeses e crianças já localizaram granadas ao dirigirem-se à lavra e à escola, respectivamente”, informou. O Jornal de Angola apurou que uma equipa multissectorial da província foi ao local onde se registou a explosão da granada que vitimou David Kumandala, para apurar as causas do incidente e orientar a população para não circular em zonas consideradas de risco. O Instituto Nacional de Desminagem (Inad) continua a identificar as zonas consideradas de risco e a ensinar a população como evitar circular nestas regiões.

Tempo

Multimédia