Províncias

Feira do feijão é no Balombo

Jesus Silva | Balombo

As entidades ligadas ao sector agrário do município do Balombo, província de Benguela, pretendem realizar a “Feira do Feijão”. De acordo com o administrador municipal do Balombo, Júlio Santos, há na feira vendas ordenadas e sem dispêndio financeiro para os agricultores locais e a troca entre os produtos do campo e da cidade.

Os camponeses do município produzem alimentos que abastecem outras zonas da província
Fotografia: Jornal de Angola

As entidades ligadas ao sector agrário do município do Balombo, província de Benguela, pretendem realizar brevemente naquela localidade, um evento denominado “Feira do Feijão”.
De acordo com o administrador municipal do Balombo, Júlio Santos, na referida feira vai efectuar-se uma venda ordenada e sem dispêndio financeiro para os agricultores locais, bem como a troca entre os produtos do campo e da cidade.
Referiu que o Balombo produz hortícolas que vão do milho ao feijão e distribui actualmente alimentos para os municípios do Lobito e Benguela, com a venda do melhor feijão produzido na província.
O administrador do Balombo adiantou que, no que concerne ao combate à fome e à pobreza, foram adquiridas ferramentas para as associações e cooperativas de camponeses, incluindo o gado de tracção, charruas e correntes.
Igualmente foi colocado à disposição gado para o fomento, porque o Balombo é um município agro-pecuário, que no passado chegou a atingir uma cifra de 40 mil cabeças de bovinos. Segundo a autoridade local, a administração está a envidar esforços para que cada camponês adquira o seu gado de tracção, para trabalhar a terra e obter êxitos através dos meios próprios.
 Sublinhou que foram encetados contactos com o Banco de Comércio e Indústria (BCI), já em fase avançada, para a obtenção do crédito agrícola de campanha.
De acordo com o administrador municipal, a instituição bancária já aprovou cerca de 35 projectos e acredita que brevemente os respectivos valores vão começar a ser disponibilizados, no âmbito do crédito de campanha, instituído pelo Executivo. Informou que as estimativas para o Balombo apontam que cerca de 650 camponeses integrados nas associações e cooperativas que vão poder beneficiar de crédito agrícola, cujo trabalho está a ser acompanhado pela UNACA e a EDA, no sentido de melhorar todo um trabalho que os camponeses vão fazendo no município, visando obter maiores rendimentos em termos de culturas.

Tempo

Multimédia