Províncias

Governo concede áreas para resolver conflitos

O governador de Benguela, Isaac Maria dos Anjos, anunciou que as autoridades têm vindo a disponibilizar um conjunto de áreas para assentar populações e tentar resolver os conflitos de terras que se registam no município do Cubal, 150 quilómetros a leste da sede provincial.

Anunciadas medidas para o assentamento das populações e tentar resolver os conflitos de terra
Fotografia: José Soares |

Isaac Maria dos Anjos falava na cerimónia de tomada de posse de Carlos Alberto Guardado como novo administrador municipal do Cubal e de Jandira Laura Ribeiro como directora provincial de Energia e Águas de Benguela.
O governador de Benguela citou exemplos de populações residentes no município do Cubal que não conseguem obter terrenos para cultivar, porque não lhes é permitido, situação que acirra ainda mais os conflitos.
Por causa destes conflitos, referiu que o Governo tem dedicado uma atenção especial ao Cubal e lançou alguns desafios, entres os quais a entrega de terrenos para o assentamento de modo pacífico da população.
Neste sentido, o governador apelou ao novo administrador municipal do Cubal a prestar a devida atenção para solucionar os conflitos de terras que envolvem populações naquela circunscrição da província de Benguela. Para Isaac Maria dos Anjos, trata-se de um trabalho meticuloso, que vai exigir muita paciência, dedicação e, sobretudo, uma grande capacidade da administração do Cubal, mas garantiu total disponibilidade do seu pelouro nesta direcção.
Face às origens dos conflitos políticos no Cubal envolvendo familiares, torna-se imperativo ter sempre presente o discurso recente do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, em que apela para que se esbata com coragem e com a necessária isenção as razões da intolerância política.

Tempo

Multimédia