Províncias

Hospitais tratam doentes mentais

Maximiano Filipe | Benguela

A assistência médica que os hospitais municipais de Benguela, Lobito e Catumbela prestam aos doentes mentais foi considerada positiva pela Ordem dos Psicólogos de Angola, disse o presidente em exercício para a região central, Avantino Sapula.

Defendida a humanização no atendimento de doentes com pertubações mentais
Fotografia: Maria Augusta

Durante a cerimónia comemorativa do terceiro aniversário da Ordem dos Psicólogos de Angola, sob o lema “Combate ao estigma e à discriminação no seio dos profissionais de psicologia e melhoria no atendimento dos doentes com transtornos mentais”, Avantino Sapula defendeu a construção de um hospital psiquiátrico.
“Apesar dos esforços e a atenção que as diversas unidades hospitalares prestam aos doentes mentais, a construção de um hospital psiquiátrico é de extrema importância, pois permite um melhor atendimento e acompanhamento”, sublinhou o responsável.
Avantino Sapula revelou que o Governo Provincial de Benguela tem em carteira um projecto de assistência às pessoas que sofrem de perturbações mentais.
O psicólogo manifestou preocupação com o aumento do número de pessoas que sofrem de perturbações mentais e pediu a colaboração de todas as instituições sociais para ajudarem as autoridades sanitárias a lidarem com a situação. 
Para assinalar a data, a Ordem dos Psicólogos na região promoveu um encontro com os estudantes do Liceu Comandante Kassanji, para alertar para as consequências nefastas da ingestão de álcool e drogas pelos jovens.
Durante a cerimónia comemorativa, 46 membros da Ordem dos Psicólogos de Angola que participaram num seminário de capacitação sobre psicoterapia receberam certificados.Criada em 2013, a Ordem dos Psicólogos na região centro tem jurisdição nas províncias de Benguela, Bié, Cuanza Sul e Huambo. Integra 46 membros especializados em psicologia clínica e mental.

Tempo

Multimédia