Províncias

Incentivada a autoconstrução

Jesus Silva| Lobito

O administrador municipal do Lobito, Alberto N’gongo, fez no sábado a entrega de 120 lotes e os seus respectivos títulos de concessão para a construção de residências, no âmbito de um projecto que visa a solução paulatina dos problemas habitacionais no bairro do Golfe.

Na ocasião, Alberto N’gongo disse que vai ser construída na localidade uma loja de registo para a aquisição do Bilhete de Identidade, uma escola, entre outras infra-estruturas para que a população tenha junto da área de residência os serviços essenciais básicos.
“Ninguém está autorizado a construir sem que para o efeito obtenha a licença e está proibida a construção de casas de chapa e de papelão”, disse o administrador municipal do Lobito, que aconselhou os beneficiários dos lotes a não ultrapassarem as zonas demarcadas, para não arranjarem confusão com os vizinhos, facto que já se registou por diversas vezes, tendo sido necessária a intervenção das autoridades para a solução dos conflitos.
Alberto N’gongo disse que o diálogo é a melhor forma para resolver os problemas e foi nessa base que Administração Municipal do Lobito e a população do Golfe chegaram a consenso para distribuir os 120 lotes, exemplo que deve ser seguido noutros bairros urbanos.
A área para a construção de moradias para mais de 100 famílias no bairro do Golfe encontra-se numa zona adjacente à nova Refinaria do Lobito.

Reabilitação de estradas

O Governo da Província de Benguela tem como prioridade para 2016 asfaltar a via entre o Bar Africano e a Catumbela (Via rápida), visando desviar os camiões provenientes de Luanda e outras regiões do país, de modo a evitar a circulação de viaturas pesadas na cidade e constrangimentos na mobilidade do trânsito, anunciou o administrador do Lobito.
Alberto N’gongo disse que já foram encetados contactos com a empresa Mota-Engil para que, nos próximos dias, essa empreitada comece, assim como as obras na estrada entre Liro e Bombeiros e entre o bairro da Luz e Kalumba, o que vai trazer mais fluidez à circulação de automóveis, motociclos, peões e o descongestionamento da Estrada Nacional 100 que liga Luanda, Sumbe e Benguela.
Alberto N’gongo anunciou a abertura de um novo acesso rodoviário entre a Bomba de Combustíveis da Bulama e o Chivili, no sentido de desafogar o trânsito na cidade do Lobito. “Na zona adjacente ao Bar Africano serão erguidas estações de autocarros e táxis, com variados destinos locais e interprovinciais”.
O mercado informal do Thapanguele, que   funciona no Quintalão, vai ser construído de forma definitiva no perímetro do bairro do Tchivili, numa área de 40 hectares, acrescentou o administrador.
Para o efeito, a Administração Municipal do Lobito criou uma comissão que se reuniu com os feirantes, para encontrar consenso, para não acontecer o mesmo que no M’Bamgubangu, onde após o gasto de avultados valores monetários, os feirantes se retiraram do local, alegando falta de clientes e condições para efectuarem as suas vendas.

Tempo

Multimédia