Províncias

Lobito prepara a festa do seu centenário

Jesus Silva| Lobito

Em véspera de completar 100 anos, a cidade portuária do Lobito mostra-se cada vez mais moderna, com o surgimento de novos empreendimentos económicos e sociais, melhorando, significativamente, a qualidade de vida dos cidadãos. Diversos bairros estão a ser requalificados.

Coordenação geral da comissão de festas lançou várias campanhas para cuidar melhor os mangais da cidade portuária do Lobito
Fotografia: Santos Pedro


Em véspera de completar 100 anos, a cidade portuária do Lobito mostra-se cada vez mais moderna, com o surgimento de novos empreendimentos económicos e sociais, melhorando, significativamente, a qualidade de vida dos cidadãos. Diversos bairros estão a ser requalificados.
Na zona alta da cidade estão a ser melhorados os acessos com a asfaltagem de ruas e colocação de postos de energia eléctrica para facilitar a circulação de pessoas no período noturno.
Novas escolas estão a ser erguidas e/ou reabilitadas para acabar com o fenómeno crianças fora do sistema de ensino, bem como postos e centros de saúde nas zonas urbanas, suburbanas e rurais do município.
Para tornar a cidade mais linda, o governador de Benguela, Armando da Cruz Neto, entregou dois repuxos de água que foram colocados ao lado da Marinha de Guerra e entre as duas pontes Carmona e Cucula, na Caponte. Ambos lançam água até cerca de vinte metros de altura e serão iluminados para proporcionar um colorido diferente à cidade.
O administrador municipal, Amaro Segunda Ricardo,  sublinhou que Lobito é hoje uma cidade aquática extremamente turística e é, de facto, uma das “Salas de Visitas de Angola”. Anunciou que com o seu novo plano director, a cidade tem o instrumento  principal de gestão e planeamento do território que é crucial para a vida do município e que possui a particularidade de resolver com mais acuidade os problemas da periferia.
O coordenador adjunto da Comissão de Efemérides, Alquiles de Carvalho, disse, sábado, durante uma gala alusiva aos 100 anos da cidade, que o Lobito tem tudo para ombrear com outras urbes, a julgar pelo seu actual estado de desenvolvimento. “Lobito pode ser uma grande cidade e, por isso, reunimos vontades e ideias para ajudar as autoridades locais a encontrar os melhores caminhos para o seu desenvolvimento”, disse Alquiles de Carvalho, referindo-se à gala que decorreu sob o lema “comemoremos os 100 anos repensando a cidade” e contou com a participação de patrocinadores e muitos convidados.
Explicou que o programa das festas do centenário da cidade começou em Janeiro com um réveillon que atraiu ao Lobito muita gente de todas as latitudes do país e exterior. “A coordenação geral da comissão de festas já lançou campanhas para cuidar melhor os mangais da cidade, proceder à limpeza e embelezamento de todos os locais públicos, realizar concursos nas escolas, entre outras actividades”, salientou, pedindo a colaboração de todos os munícipes e não só a ajudarem a administração a ir mais longe.
Aquiles de Carvalho salientou que foi criado um site, www.lobito100anos.com, que todas as pessoas podem acessar para saber um pouco mais da história da cidade e ajudar com ideias, valores monetários ou bens materiais.

Tempo

Multimédia