Províncias

Lobito realiza encontro científico

Jesus Silva | Lobito

Um encontro científico de vários especialistas em saúde mental vai ser realizado em Outubro, na província de Benguela, anunciou ontem um funcionário da repartição municipal da Saúde do Lobito, Alberto Xano.

Autoridades sanitárias da província têm dado grande atenção à saúde mental com destaque para o tratamento de doença como a dislexia
Fotografia: Eduardo Pedro

O encontro coincide com o Dia Internacional da Saúde Mental, que se assinala a 10 de Outubro. O técnico da repartição municipal disse que o Governo tem dado grande atenção à saúde mental, com destaque para o tratamento de doenças como a dislexia e a esquizofrenia.
Neste âmbito, um grupo de técnicos da repartição municipal da Saúde visitou o centro Augusto N’gangula, adstrito ao Ministério de Assistência e Reinserção Social (MINARS), em Benguela, para verificar as condições existentes no estabelecimento que atende crianças com perturbações mentais.
Alberto Xano defende a valorização dos especialistas que trabalham nesta área da Saúde, dando-lhes mais formação profissional e melhores condições de trabalho.

Registo civil


O administrador municipal do Lobito, Alberto N’gongo, revelou que o Governo de Benguela vai criar mais repartições de registo civil na cidade e arredores. O responsável disse que as autoridades pretendem que os serviços de identificação e registo civil estejam mais próximos dos habitantes. Neste âmbito, são instalados balcões nas comunas da Canjala, Egipto Praia e Culango.
Com esta iniciativa, os habitantes vão obter o Bilhete de Identidade e outros documentos com mais facilidade e rapidez, evitando os constrangimentos que se verificam ainda em algumas localidades. O administrador falava durante uma visita que efectuou à Loja de Registos do Lobito, para constatar o funcionamento da instituição. Na visita, o responsável constatou que os utentes ainda encontram algumas dificuldades para conseguir o Bilhete de Identidade, oficializar casamentos, obter registos criminais, de imóveis e de viaturas, e aceder aos serviços notariais.
Alberto N´gongo disse que há necessidade de os funcionários da instituição serem mais expeditos no atendimento, uma vez que a instituição recebe diariamente centenas de cidadãos. O responsável da Loja de Registos do Lobito, Mário Bettencurt, disse que as maiores dificuldades com que os técnicos se debatem têm a ver com o equipamento e o espaço limitado para acolher e atender as pessoas.
Mário Bettencurt explicou que estas dificuldades têm originado longas filas e atrasos na entrega dos bilhetes de identidade e de outros documentos.

Tempo

Multimédia