Províncias

Lobito tem novo instituto de tecnologias

Jesus Silva | Lobito

O Instituto Indiano de Hardware e Tecnologia do Lobito vai dedicar-se à formação com qualidade de quadros angolanos, para posteriormente prestarem serviço nas empresas da província ou de outras regiões do país.

Carlos Frederico, administrador do instituto, considerado o melhor em termos de formação em novas tecnologias da Ásia, está a criar condições de instalações e recursos humanos para, nos próximos dois anos, expandir a sua actividade às províncias de Benguela (sede), Huambo, Huíla, Bié e Namibe, para depois ser criado o Instituto de Tecnologia e Inovação em Luanda.A intenção é instalar o instituto, nos próximos cinco anos, em todas as províncias, para acabar com as assimetrias existentes entre as localidades e dar oportunidade de formação e emprego a todos os jovens de Angola.
Carlos Frederico explicou que para a inscrição no curso básico (informática para o utilizador), os alunos devem possuir a 10ª classe, para o bacharelato o ensino médio, para licenciatura curso superior e para o mestrado o curso superior de Engenharia Informática. Amaro Ricardo, administrador municipal do Lobito, congratulou-se com a iniciativa do grupo e adiantou que aquele empreendimento vai contribuir significativamente para a formação da juventude angolana.
 O administrador do instituto recordou, ainda, que os últimos discursos do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, apelaram reiteradamente à formação de quadros nos vários domínios.
 “Esta é uma das respostas à exortação do Chefe do Executivo angolano, para que tenhamos quadros nacionais melhor formados, para responder aos desafios do presente e do futuro”, salientou o administrador Carlos Frederico.

Tempo

Multimédia