Províncias

Mais salas para o ensino primário

Jesus Silva | Lobito

Um grupo de 480 alunos da localidade de Lucunga, no município do Bocoio, Benguela, vai passar a estudar em melhores condições, depois da inauguração de uma escola do ensino primária.

Além da escola, com seis salas, a população da localidade dispõe de um furo para captação de água tratada e um campo de produção de hortícolas e frutícola.
Os empreendimentos de impacto social foram patrocinados pelo projecto “Elavoco Lieto”, dos associados do bloco 16, designadamente, Sonangol Pesquisa&Produção, Maersk Oil, Odebrecht Oil & Gás e a Rise Angola, instituições que ajudam a colmatar as dificuldades que a comunidade enfrenta diariamente.
André da Costa, director-geral adjunto da Maersk Oil Angola, disse que a escola primária do Lucunga faz parte de um projecto ambicioso, que envolve diferentes áreas de intervenção, fundamentalmente no âmbito da Educação e Saúde.
Com o apoio das administrações do Passe e de Bocoio, as petrolíferas conseguiram construir a escola, instalar energia solar e casas de banho, além do poço para captação de água potável e uma horta escolar, que vai garantir alimentos sustentáveis às crianças, disse o director-geral adjunto da Maersk Oil Angola.

Tempo

Multimédia